Arquivo de email marketing - Tiago Faria

Category Archives for email marketing

erro empresas, o maior erro que as empresas cometem

O Maior Erro que a Vasta Maioria das Empresas Comete Online

Que fique claro:

Se você não comete erros diariamente, é porque não está a tentar…

E muito provavelmente não está a aprender nada.

Por isso, não deixe que o título do artigo faça com que pense que o objetivo é evitar os erros.

Na verdade, é exatamente o oposto!

Quando aceita que os erros fazem parte do longo caminho para o sucesso, terá muito mais energia e resiliência para persistir.

erro empresas, erro que as empresas cometem online

Dito isto, existe um erro que vejo acontecer repetidamente tanto por especialistas de internet marketing, como por empresas que vendem online…

E que é facilmente evitável.

Qual é então o maior erro?

Tentar vender imediatamente na primeira interação com um visitante ao seu website.

Deixa-me estupefacto o número de empresas que gastam dinheiro a gerar tráfego diretamente para um produto que diz “adicione ao carrinho”...

Sem primeiro tentar criar uma relação com essa pessoa.

A maneira correta de fazer isto é simples:

Crie uma oferta gratuita que incentive o visitante a fornecer o seu contacto, em troca de um infoproduto grátis.

Este pode ser um eBook, um guia PDF, um vídeo, ou um .mp3 que ensine como resolver um problema do seu público-alvo.

Este problema tem que ser específico e relacionado com o seu nicho de mercado, e deve verdadeiramente ajudar o potencial cliente a ter uma experiência positiva com a sua informação e conteúdo.

Isto faz com que comece a criar uma relação de confiança com a pessoa, mas também faz com que essa pessoa entre na sua lista de emails, onde poderá dar sequência à relação gratuitamente e frequentemente.

De acordo com a “National Association of Sales Professionals”, menos de 2% das vendas ocorre no primeiro contato online

E 2% já é um número bastante positivo!

Portanto, se você estiver a enviar tráfego do seu anúncio diretamente para uma página de vendas, estará literalmente a ignorar 98% dos potenciais compradores!

Em média, são precisos 7 contactos ou mais para que um indivíduo compre um produto…

E muitas vezes é uma questão de “timing”, em que uma pessoa pode não querer o produto agora mas sim mais tarde!

Portanto, quando cria uma lista de emails em troca de um produto gratuito (em vez de tentar vender imediatamente)…

Você posiciona-se para dar seguimento ao contato com esse potencial cliente (através de autoresponders), criar uma relação (as pessoas compram coisas de pessoas que gostam), e sugerir produtos e promoções quando essa pessoa está pronta!

Para melhor ilustrar este conceito, imagine comigo o seguinte cenário:

Se você fosse um rapaz com 20 anos e conhecesse num bar uma rapariga pela primeira vez que lhe causasse “amor à primeira vista”...

Qual seria o seu primeiro passo:

A) Pedir o número de telemóvel?

B) Pedir em casamento?

Obviamente que o passo mais lógico seria tentar cultivar a relação primeiro através de vários contatos durante um período de tempo…

O que é exatamente o mesmo que você como especialista em marketing online deve fazer com os seus potenciais clientes!

Criar uma relação forte com os contatos da sua lista de emails funciona como magia.

Quando cria um produto novo, pode simplesmente enviar um email para a sua lista, e uma percentagem desses indivíduos irá comprar (obviamente desde que o produto e a mensagem sejam relevantes para a sua audiência).

Já deve ter ouvido por aí que “o dinheiro está na lista”...

Mas na verdade o dinheiro está na relação que você cria com a sua lista.

E pronto, agora já sabe qual é o maior erro que a vasta maioria das empresas comete…

O que significa que agora terá uma vantagem em relação à sua concorrência!

Um abraço,

-Tiago “o dinheiro está na relação” Faria

opt-in form, opt in, best form plugin wordpress, wordpress subscribe plugin, opt-in email, formulário opt-in

Qual o Melhor Plugin de Opt-in de Email para WordPress?

Como pode ver nos restantes artigos deste blog…

Uma lista de emails é a alma vital de um negócio online de sucesso.

Como tal, para fazer com que o seu esforço de marketing de conteúdo valha a pena…

Precisa de usar o melhor plugin de opt-in de emails para tornar o seu tráfego em dinheiro!

O seu formulário opt-in para WordPress irá captar essas leads quando mostrar o seu “lead magnet” (esqueça o “subscreva a nossa newsletter”!).

opt-in form, opt in, best form plugin wordpress, wordpress subscribe plugin, opt-in email, formulário opt-in

Assim que tiver o seu marketing de conteúdo calibrado e a todo o gás, esta ferramenta irá ajudá-lo a crescer a sua lista de emails.

Neste artigo vai descobrir qual é o melhor plugin de opt-in de email para WordPress.

Vamos a isto?

Como Definir o Melhor Plugin de Opt-in de Email para WordPress?

opt-in form, opt in, best form plugin wordpress, wordpress subscribe plugin, opt-in email, formulário opt-in

Existem centenas de plugins de opt-in de email para WordPress.

Uns são gratuitos, outros são premium.

Mas em que é que a vasta maioria destes plugins falha?

1) Não são completamente customizáveis

2) Não têm a opção de fazer testes A/B (mega importante!)

E como o seu site é um negócio, você quer que o seu tráfego converta em leads, e as leads em vendas!

A Importância dos Testes A/B nos Seus Formulários Opt-in

A possibilidade de fazer testes A/B é a diferença entre ter um negócio online razoável ou ter um negócio online de sucesso.

Imagine que o seu site tem 1,000 visitas por mês.

Se num período de um ano você converter 3% dessas visitas em leads, em vez de 2%...

Trata-se de uma diferença entre 360 leads ou 240 leads num ano!

Com uma mera optimização de 1% na sua taxa de opt-in.

Thrive Leads: O Melhor Plugin de Opt-in Email

opt-in form, opt in, best form plugin wordpress, wordpress subscribe plugin, opt-in email, formulário opt-in

O Thrive Leads é de facto o melhor plugin de opt-in email.

E porquê?

Porque é totalmente customizável, oferece a possibilidade de fazer testes A/B, e inclui relatórios de performance dentro do WordPress.

Pode testar diferentes ofertas (lead magnets)...

Diferentes formulários de opt-in…

Ou mesmo qualquer pormenor como headline, imagens, cores, tamanhos, etc.

Tudo isto feito de maneira simples e rápida, dentro do seu painel WordPress.

Com o Thrive Leads, você pode criar um formulário opt-in com grande facilidade, e incluí-lo em diferentes formatos como por exemplo:

- Pop-up lightboxes: um pop-up que é exibido no centro do ecrã que capta imediatamente a atenção (funciona incrivelmente bem!)

- Sticky Ribbons: um formulário que aparece no topo do ecrã e permanece “colado” enquanto o utilizador navega no seu site

- 2-Step Opt-in Form: processo de 2 passos para fazer opt-in, adicionando botões que ao serem clicados abrem um lightbox com formulário (criando um “micro-compromisso” na mente do utilizador, que funciona especialmente bem em landing pages)

E muito mais.

Vamos então a isto?

Como Usar o Melhor Plugin de Opt-in de Email para WordPress

Vamos então ao que interessa.

Vai aprender a usar o Thrive Leads para que possa usar o melhor plugin de opt-in WordPress!

Vou mostrar-lhe passo a passo como usar.

É um processo bastante simples que começará a trazer-lhe leads “quentinhas” num instante.

Passo 1 - Adira ao Thrive Membership

Primeiro tem que tomar a melhor decisão de sempre no seu site WordPress: comprar o Thrive Membership.

Pode comprar apenas o Thrive Leads para obter a ferramenta de opt-ins…

Mas ainda assim recomendo comprar o Membership completo (que custa cerca de €200/ano)...

Para que possa ter acesso a testes A/B de landing pages sem precisar de Google Analytics, deixar de usar o Contact Form 7 (que é impossível de rastrear), deixar de ter que pôr o seu Facebook Pixel manualmente em cada página, entre outros benefícios.

O Thrive é sem sombra de dúvidas a melhor ferramenta de marketing online que existe para WordPress.

Passo 2 - Adicione um “Lead Group”

opt-in form, opt in, best form plugin wordpress, wordpress subscribe plugin, opt-in email, formulário opt-in

A partir do “Thrive Dashboard” que aparecerá no seu painel de WordPress, selecione “Thrive Leads”.

Clique em “Add New” para criar um novo “Lead Group” e dê um título (ex: “Leads da Homepage”).

Depois, clique em “Add new type of opt-in form”.

Verá uma lista com vários tipos de formulários opt-in.

Passo 3 - Escolha o Formulário Opt-in que Deseja

opt-in form, opt in, best form plugin wordpress, wordpress subscribe plugin, opt-in email, formulário opt-in

Uma das razões pelas quais adoro este plugin é o facto de ter todos os plugins Thrive estarem integrados no código (incluíndo o códigos dos temas Thrive)...

O que faz com que tudo seja ligado de maneira suave, rápida, e fácil para si.

Nunca acontecerá ter um plugin a entrar em conflito com um outro plugin de uma fonte diferente, lutando por recursos uns com os outros (as pessoas que trabalham diariamente com WordPress saberão…)

Portanto, escolha o tipo de formulário que deseja, adicione um formulário novo “Add new form” e escolha um nome.

Passo 4 - Edite o Design do Seu Formulário Opt-in

opt-in form, opt in, best form plugin wordpress, wordpress subscribe plugin, opt-in email, formulário opt-in

Depois de dar um nome ao seu novo formulário opt-in, clique no pincel azul para começar a editar o design do seu novo pop-up.

Será reencaminhado para uma página de edição (Thrive Architect), onde poderá escolher um dos templates existentes (existem centenas).

Escolha o seu favorito, mas lembre-se que serão os dados recolhidos que ditarão o que funciona ou não (nunca baseie as suas decisões em gostos pessoais).

Depois de escolher o template, pode ajustar tudo o que quiser.

Mudar o tamanho, alterar a ordem, substituir imagens e ícones, etc.

Tudo o que quiser para criar um pop-up de design limpo, que transmita confiança, mas que principalmente leve à ação.

Passo 5 - Ligue o Formulário Opt-in ao Seu Autoresponder

opt-in form, opt in, best form plugin wordpress, wordpress subscribe plugin, opt-in email, formulário opt-in

Assim que terminar o design, clique no botão de submissão para abrir as opções do formulário.

Vai ver que aparece a opção “Connect form to service”, onde vai então poder ligar o seu formulário opt-in ao seu autoresponder de email.

Eu uso o MailChimp pessoalmente, mas pode escolher qualquer outra plataforma de email marketing (são todas suportadas pelo Thrive).

Nota: evite escolher “Double Optin”. Explico-lhe porquê neste artigo.

Depois, volte para os opções do seu formulário no Thrive Leads.

​Passo 6 - Escolha as Suas Opções de Targeting

opt-in form, opt in, best form plugin wordpress, wordpress subscribe plugin, opt-in email, formulário opt-in

Aqui pode escolher o tipo de animação, a frequência de distribuição, e as opções de “triggers” (gatilhos que lançam o formulário opt-in).

Depois, volte para o ecrã inicial do Thrive Leads, e no seu lead group clique no símbolo de motor que diz “Display settings” para escolher em que páginas quer que o pop-up apareça.

Pode escolher todos os posts, todas as páginas, páginas individuais, excluir páginas específicas, entre muitas outras combinações.

Clique em “Save & Close” e está feito.

Tudo a postos para começar a fazer testes A/B!

Que pode facilmente fazer, criando um novo formulário no mesmo Lead Group, e começando um teste “Test types of forms against each other”.

Super fácil e eficaz!

​Concluindo: O que o Thrive Leads Pode Fazer Pelo Seu Negócio Online

Pode literalmente criar um formulário opt-in (e fazer um teste A/B) em minutos usando o Thrive Leads.

Assim que ligar ao seu sistema de email autoresponder, terá um pop-up totalmente funcional a captar leads no seu website.

Já se pode finalmente livrar do inútil “Subscreva a nossa newsletter” que nunca lhe trouxe qualquer tipo de resultados!

Agora que tem isto alinhado, já não tem desculpa para não começar um desafio 90 dias de marketing de conteúdo.

O seu futuro tráfego orgânico agradecerá!

Se tiver alguma pergunta, deixe um comentário abaixo. Estou aqui para ajudar.

Um abraço,

-Tiago

email marketing, email marketing portugal, email marketing plataformas, email marketing exemplos, email marketing como fazer, email marketing vantagens

A Estratégia de Email Marketing Infalível

Faça o seguinte exercício:

Abra a sua caixa de entrada de email.

Dos emails que vê no topo da sua conta, quais foram os que abriu de bom grado e leu conteúdo que realmente lhe interessou?

Aposto que próximo de zero.

Quase todos serão emails a pedir-lhe algo (registe-se aqui, compre isto, responda a isto, etc), sem criar qualquer tipo de valor.

Pois é, tanto trabalho tiveram essas empresas a criar listas de emails para tão pouca interação.

A vasta maioria considera que o email é apenas um veículo de envio de promoções e ofertas…

email marketing, email marketing portugal, email marketing plataformas, email marketing exemplos, email marketing como fazer, email marketing vantagens

Isto funcionou nos primórdios do email (quando tudo era uma novidade), mas hoje em dia já não basta.

As pessoas são bombardeadas com informação diariamente e a atenção tornou-se num recurso raro.

Precisa de sobressair do mar de mediocridade…

Quando os outros fazem “zig”, você deve fazer “zag”...

Não seja mais um remetente que vai parar à pasta de spam dos utilizadores… e evite que cancelem a subscrição à sua lista de email.

É hora de arregaçar as mangas e levar o seu email marketing a um nível superior.

Neste artigo vou partilhar consigo a melhor estratégia de email marketing que irá completamente revolucionar o seu negócio online.

Qual é a Sua Estratégia de Email Marketing?

email marketing, email marketing portugal, email marketing plataformas, email marketing exemplos, email marketing como fazer, email marketing vantagens

Não é fácil criar uma ligação emocional com uma audiência que não o vê e que não o conhece pessoalmente.

No entanto, seguindo esta estratégia verá que é possível através do email.

Depois de todo o trabalho que teve a criar o seu funil de vendas, as suas landing pages, os seus formulários opt-in, os seus anúncios e o seu marketing de conteúdo

A última coisa que vai querer é perder o seu maior ativo online: a sua lista de emails.

Portanto, como pode oferecer produtos sem saturar os seus subscritores?

Com que regularidade deve enviar emails?

Tenho a certeza que vai achar a resposta surpreendente.

Enviar uma newsletter mensal ou mesmo semanal, não é a resposta.

Se enviar apenas novidades da sua empresa e ofertas, não irá diferenciar-se do resto das empresas que fazem exatamente o mesmo.

Por essa razão existem vozes por aí que dizem que o email marketing morreu…

No entanto, o que morreu foi a maneira de fazer email marketing antiga.

Se quiser resultados que mudarão a sua empresa para sempre, agora é a sua chance de testar esta abordagem.

​Como Abordar o Email Marketing Corretamente

email marketing, email marketing portugal, email marketing plataformas, email marketing exemplos, email marketing como fazer, email marketing vantagens

Para começar, uma mudança de mindset.

Esqueça a perspectiva dos resultados imediatos.

O email marketing bem feito foca-se na criação de uma relação de longo termo com os seus subscritores.

A vasta maioria não se concentra neste ponto, e por isso as suas campanhas de email são um fracasso.

Qual é o sentido de enviar ofertas atrás de ofertas, descontextualizadas, de forma irregular, e sem qualquer foco na relação duradoura com os seus clientes?

Na vida real não faz qualquer sentido…

Por que razão faria sentido no email marketing?

Estamos numa era em que precisamos de uma mudança radical na maneira como abordamos o marketing digital (e a maneira de fazer negócios em geral)...

Uma maneira preeminente.

A era da atenção chegou e o valor que a sua empresa acrescenta à sua audiência está diretamente relacionado com o seu lucro.

Esta estratégia capta e mantém a atenção dos seus potenciais clientes e fornece valor considerável de valor antes que o dinheiro troque de mãos.

Assim que implementar esta estratégia, irá experienciar o seguinte:

1. Empatia com a Sua Audiência

É impossível pedir a alguém que compre os seus produtos ou serviços se não conhecerem, gostarem, e confiarem na sua empresa.

Trate os seus subscritores como amigos, mantenha a relação ativa, esteja sempre presente independentemente de ter ou não algo para oferecer.

Envie email inspiradores, conte histórias com conselhos relevantes, dicas, “como fazer”, ou qualquer outra coisa que acrescente valor às suas vidas.

Se a sua audiência receber os seus emails todos os dias, irá associar o seu nome e o da sua empresa a algo positivo para as suas vidas…

E irão aguardar pelos seus emails com expetativa.

Por outro lado, irá também reforçar a empatia com a sua audiência se nos momentos certos enviar ofertas de produtos ou serviços que os faça sentir melhores.

Foque-se na relação de longo termo com os seus subscritores, e verá que o lifetime value será muito mais poderoso do que uma mera venda no imediato.

2. Posicione-se Como a Autoridade no Mercado

Quer liderar o seu nicho de mercado?

Então tem que o fazer em todos os aspectos do seu negócio.

Tem que criar mais conteúdo que toda a concorrência junta…

E tem que comunicar com a sua audiência constantemente.

Envie emails todos os dias com conselhos relevantes, dicas, e boas práticas…

Qualquer coisa dentro dos interesses e prioridades da sua audiência.

Os temas jamais se esgotarão, e verá que com o aumento de interação começará a receber também mais respostas por parte da sua audiência…

Que por sua vez lhe darão dicas para mais tópicos e temas a cobrir em futuros emails.

Com emails prestáveis e úteis como estes, estará a posicionar-se como a única solução viável para os seus problemas ou objetivos.

E posicionando-se desta maneira permite-lhe fazer com que...

​3. Venda Produtos ou Serviços No Momento Certo

Assim que conhecem, gostam e confiam na sua empresa…

E consideram-na como a única solução viável para os seus problemas e objetivos…

Será muito mais fácil vender produtos ou serviços mais à frente…

De forma consistente e por longos períodos de tempo!

O segredo está em dar, dar, dar e depois pedir assim que tiver estabelecido uma ligação emocional e se tiver posicionado como a autoridade no seu nicho de mercado.

(Conceito tirado do livro "Jab, Jab, Jab, Right Hook" do Gary Vaynerchuk)

No contexto do email marketing, deve enviar pelo menos três emails contendo apenas conteúdo de valor antes de apresentar uma oferta no quarto email.

Recomendo que faça vendas mais suaves no conteúdo do P.S. dos seus emails, e não precisa de ser demasiado agressivo.

Diga qualquer coisa como “Se quiser ajuda com isto, clique aqui e veja como ultrapassar o problema X sem precisar de Y”.

A Mudança Necessária na Sua Estratégia de Email Marketing

email marketing, email marketing portugal, email marketing plataformas, email marketing exemplos, email marketing como fazer, email marketing vantagens

Pode parecer contra-intuitivo…

Mas enviar emails contendo conteúdo de valor todos os dias irá fazer com que a sua audiência queira receber mais.

Se de facto fornecer conteúdo relevante, responder às dúvidas mais prementes, ajudar a resolver problemas, e a fazer a vida dos seus subscritores mais fácil…

Criará uma tribo de fãs incondicionais, e reduzirá a taxa de cancelamento de subscrições!

Existe o medo de que se enviarmos demasiados emails iremos receber mais cancelamentos ou saturar a nossa audiência…

Mas na verdade com esta estratégia acontecerá o oposto!

As pessoas estão aborrecidas com as suas vidas e têm pouco tempo livre.

Se preenchermos esses espaços de tempo livre com conteúdo positivo, prestável, e que alegre os seus dias, as pessoas irão adorar-nos!

Algo que sobressaia do monte de lixo e spam que recebem na sua caixa de correio, com ofertas atrás de ofertas.

Envie todos os dias conteúdo de valor.

Se o fizer, as pessoas irão ler os seus emails e clicar nos seus links.

Dicas Para Escrever Emails Todos os Dias

email marketing, email marketing portugal, email marketing plataformas, email marketing exemplos, email marketing como fazer, email marketing vantagens

Assim que começar a escrever emails todos os dias, deparar-se-á com alguns dias em que não consegue pensar num tópico.

Não se preocupe.

Mesmo que não tenha nada de especial para partilhar, envie qualquer coisa.

Pode até ser um agradecimento especial à sua audiência, ou mesmo um desejo de um bom dia.

O importante é comprometer-se a desenvolver a relação com a sua audiência todos os dias.

Considere começar um desafio 90 dias de email marketing.

Verá que fará a diferença, não só na relação com a sua audiência, mas também na qualidade da sua escrita e copywriting (muito importante).

Aprenderá que tipo de assuntos causam mais aberturas de emails, e que tipo de calls-to-action geram mais cliques.

Aponte para emails com 300-400 palavras, mas se tiver um tópico mais complexo, não se preocupe em escrever emails mais longos.

Seja genuíno nos seus emails. Mostre o seu lado mais vulnerável e pessoal.

As pessoas gostam de autenticidade e gostam principalmente de comunicar com pessoas, e não empresas.

Recomendo vivamente que escreva todos os seus emails em nome pessoal, e não em nome de uma empresa…

Só assim conseguirá criar empatia, e fazer com que conheçam, gostem e confiem em si.

​Concluíndo: A Sua Nova Estratégia de Email Marketing

Seguindo estes passos, garantirá que os seus emails serão lidos e criará relações duradouras com os seus potenciais clientes e clientes.

Vejamos então os 3 passos necessários:

1) Interaja com a sua audiência todos os dias com conteúdo de qualidade e relevante.

2) Envie emails usando a filosofia de dar, dar, dar, pedir. Esqueça o pedir, pedir, pedir…

3) Fortaleça e nutra a relação com emails informativos, relevantes, positivos, prestáveis e divertidos.

4) E finalmente, na altura certa, ofereça produtos ou serviços que ajudem os seus subscritores a ir mais além na resolução dos seus problemas

Como foi treinando a sua audiência a abrir os seus emails e a clicar nos seus links, quando chega a altura de oferecer algo, a venda processa-se de forma natural.

Lembre-se do seguinte:

Não há pior experiência do que subscrever a uma lista e não receber qualquer email durante semanas... para um mês mais tarde receber um email com uma promoção de um produto…

O resultado mais normal é a pessoa clicar em “Cancelar a subscrição”.

Faça o oposto de todas as outras empresas.

Quando os outros fazem “zig”, você deve fazer “zag”.

Vá um passo mais à frente, exponha-se à sua audiência. Seja a voz prestável na sua caixa de correio que se diferencia do mar de promoções e spam.

Dê mais do que pede, e verá que o seu negócio melhorará substancialmente.

Espero que este artigo tenha sido prestável, e se tiver alguma pergunta deixe um comentário abaixo.

Gostava muito de ouvir de si!

Um abraço,

-Tiago

double opt-in, double opt in email, double opt in rgpd, double opt in email

Double Opt-in: Saiba Porque é Desnecessário e Até Prejudicial

Neste artigo vou mostrar-lhe por que razão o “double opt-in” não é a melhor solução para o seu website.

Como sabe, crescer uma lista de emails é um passo crítico para o crescimento do seu negócio…

Já deve ter ouvido a expressão “o dinheiro está na lista”.

E essa expressão não foge muito da verdade.

No entanto, o dinheiro não está exatamente no número de contatos que você angaria na sua lista…

double opt-in, double opt in email, double opt in rgpd, double opt in email

O dinheiro está na relação que cria com as pessoas da sua lista, e na maneira como faz com que conheçam, gostem e confiem na sua empresa…

Através de autoresponders que introduzam a sua marca a novos clientes, e de newsletters diárias que fomentem a relação de forma consistente e a longo termo…

Fazendo com que a venda aconteça com naturalidade, criando clientes para a vida.

Mas para conseguir criar uma lista de emails e criar uma relação com os seus potenciais clientes através do email…

Precisa de um mecanismo para angariar contactos de email.

Este mecanismo pode ser em dois formatos:

1) Através de landing pages especificamente criadas para geração de leads (através de “lead magnets”), e que servem como página de destino de anúncios publicitários (ou seja, tráfego pago)

2) Através de formulários de opt-in que convidem os leitores do conteúdo do seu site a fornecer o seu email em troca de um “lead magnet” (conteúdo de valor, que de facto ajude os potenciais clientes)

Nota: Não recomendo que apenas use o tradicional “Subscreva a Nossa Newsletter”.


Por si só, não fornece um incentivo suficientemente convincente para que o utilizador lhe dê algo tão valioso como o seu contacto de email.


Lembre-se da troca de valor: dê algo valioso antes de pedir em todos os aspectos do seu negócio. Vai ver a diferença que faz!

Em ambos os casos, depois do visitante inserir o seu contacto de email, temos duas opções para dar seguimento:

1) Single Opt-in: Onde o utilizador não precisa de fazer mais nada para começar a receber os seus emails

2) Double Opt-in: Onde o utilizador precisa de confirmar de novo (através de um link enviado para o seu email) que realmente quer receber emails da sua empresa

Ora é nesta última que me vou focar neste artigo, uma vez que tem sido um tema muito falado ultimamente a propósito do RGPD (Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados), e tem havido muita confusão.

Comecemos por esse assunto.

Aviso: Não sou advogado e este artigo não contém qualquer aconselhamento jurídico. Aconselhe-se sempre com o seu advogado para tomar as melhores decisões em função do regulamento.

Double Opt-in e o RGPD

double opt-in, double opt in email, double opt in rgpd, double opt in email

Muito do que se lê por aí sugere que para estar de acordo com o RGPD, o seu formulário opt-in precisa de incluir “checkboxes” e passos extra como “double opt-in” e outros.

Na verdade, o RGPD não tem a ver exclusivamente com o email marketing.

Trata-se sim da maneira como os dados pessoais são tratados, e o email marketing é uma das “plataformas” que usa esses dados.

Os principais direitos dos cidadãos da União Europeia que como marketers devemos respeitar são os seguintes:

1. Os cidadãos têm o direito de saber o que vai acontecer com os seus dados pessoais antes de os submeter, e esses dados só devem ser usados se tiverem dado consentimento

2. Têm o direito de saber que dados estão a ser recolhidos, por que razão estão a ser colhidos e como estão a ser usados

3. Têm o direito de alterar ou atualizar os dados recolhidos

4. Têm o direito de remover os seus dados pessoais por completo

No contexto do email marketing isto significa que:

- Devemos informar os utilizadores sobre o que vamos fazer com o seu email antes de subscreverem, e obter o seu consentimento

- Mostrar claramente que dados pessoais recolhemos sobre si

- Dar a hipótese aos utilizadores de modificarem os seus dados (cancelar a subscrição, ou mudar o endereço de email)

- Remover todos os dados pessoais no caso de assim o desejarem

Agora, analisemos o que é de facto o “double-opt-in” neste contexto.

O double opt-in trata-se apenas de um email adicional enviado imediatamente após o utilizador ter submetido o seu endereço de email.

Normalmente estes emails mencionam “por favor confirme a sua subscrição”, sem indicar quaisquer dados adicionais.

Ora, este passo não garante que está a seguir nenhum dos direitos acima referidos…

Não está a informar o que vai acontecer após a subscrição…

Está apenas a adicionar um passo extra desnecessário (o que poderá ter um impacto negativo nas suas taxas de conversão como veremos mais à frente)...

E não está a acrescentar qualquer valor aos seus visitantes.

A alternativa ideal será a combinação de dois factores:

1) Um formulário de opt-in claro, que acrescente valor ao utilizador, e que seja 100% transparente:

double opt-in, double opt in email, double opt in rgpd, double opt in email

Repare no exemplo acima.

O título acrescenta valor ao utilizador: sabe que em troca do seu email, irá receber um PDF gratuito que o ajudará a resolver um problema que é do seu interesse.

O texto é completamente transparente em relação ao que vai acontecer logo após o opt-in: irá subscrever a uma newsletter e receber novidades e dicas sobre o tópico do seu interesse.

E por fim, o utilizador tem também a hipótese de ver exatamente como os seus dados serão tratados, clicando no link para os termos e condições ou a política de privacidade.

Ou seja, simplicidade, transparência total e consentimento obtido imediatamente no formulário.

​2) Um email de boas vindas a indicar tudo o que vai acontecer, a criar valor, e a aumentar a confiança na sua marca:

Assim que o utilizador subscreve, o primeiro email que deve receber é o de boas vindas (imediatamente após a subscrição).

Neste email deve antes de mais entregar o “lead magnet” gratuito pelo qual submeteram o seu email.

Deve também aproveitar a oportunidade para criar mais confiança, indicando como pode cancelar a subscrição a qualquer altura e como o fazer.

Por outro lado, é boa prática explicar o que irá acontecer nos próximos tempos…

Que tipos de emails pode esperar receber e qual a periodicidade.

Sempre no espírito de acrescentar valor e manter o subscritor interessado e entusiasmado pelo que aí vem.

Porque Razão Não Recomendo o Double Opt-in

A principal razão prende-se com o facto de o opt-in criar um obstáculo adicional aos seus potenciais clientes.

Como refiro várias vezes neste blog, a atenção das pessoas é um recurso escasso…

Em vias de extinção.

A nova moeda do negócio é de facto a “atenção”.

Quando a pessoa insere o seu email, se a próxima página que vê tem uma mensagem como:

“Ainda não acabou! Vá à sua caixa de correio e confirme a sua subscrição”

O primeiro instinto é fechar a janela e distrair-se com outra coisa.

As pessoas não gostam de trabalho extra.

O seu objetivo tem que ser o de remover todo o atrito possível.

Remover obstáculos desnecessários…

E fazer os possíveis e imagináveis para manter essa atenção tão preciosa.

Se seguir o template de formulário acima demonstrado…

Basta simplesmente enviar o “lead magnet” imediatamente…

E enquanto a pessoa espera, aproveitar a página seguinte ao opt-in para manter a pessoa no seu site.

Mostre mais conteúdo ou ofereça um produto com desconto considerável que esteja relacionado com o tópico de interesse do cliente.

Não perca potenciais clientes.

Aproveite a atenção, e garanta que pode dar seguimento à relação com todos os subscritores por email.

No entanto…

Se realmente achar que precisa de fazer double opt-in…

Ou se por exemplo o seu serviço de email só lhe der essa opção ao início (como por exemplo o Aweber)...

Vejamos o que pode fazer para melhorar as coisas.

​Exemplo de Email Double Opt-In de Qualidade

double opt-in, double opt in email, double opt in rgpd, double opt in email

Repare no que o Ramit Sethi fez aqui.

Dá uma explicação plausível e lógica sobre a razão pela qual pede que o utilizador confirme de novo a sua subscrição.

Acrescenta também confiança ao reforçar que a subscrição é completamente gratuita e que é lida por centenas de milhares de pessoas.

Dá uma indicação da periodicidade e frequência dos seus emails.

E para além do mais relembra que se o subscritor por qualquer razão quiser deixar de receber os emails, pode cancelar a subscrição a qualquer altura…

Indicando exatamente como o fazer.

Por fim, relembra a razão pela qual o utilizador inseriu o seu email: para obter o “lead magnet” gratuito…

E que está apenas à distância de um clique (o link de confirmação de subscrição).

No entanto, nem tudo são rosas na estratégia do Ramit Sethi.

Repare na página que é apresentada ao utilizador, após inserir o seu email pela primeira vez:

double opt-in, double opt in email, double opt in rgpd, double opt in email

Na minha opinião, esta página não acrescenta qualquer valor.

Dá uma ordem específica ao utilizador (“Vá à sua caixa de correio e clique no link de confirmação”), mas como referi acima, as pessoas não gostam de ter trabalho extra.

Quando estão a navegar na internet, querem que tudo seja rápido e simples

E querem que seja útil para si mesmas.

Por isso, esta página seria a oportunidade ideal para ajudar ainda mais o utilizador a resolver os seus problemas ou a atingir os seus objetivos…

Através de um produto pago com desconto considerável.

A maioria não estará pronta para comprar algo nesta fase…

Mas existe sempre uma fatia de utilizadores que toma decisões por impulso.

Se lhe for apresentada uma solução que de facto os ajude, e se lhe forem dadas razões suficientes para comprar, irá comprar.

Isto faz parte de uma estratégia de funil de vendas.

Vejo o vídeo abaixo se estiver interessado em saber mais sobre o que é um funil de vendas online e como pode ajudar o seu negócio:

O que acha?

É fã do double opt-in? Se sim, qual a razão específica para o usar?

Gostava muito de saber a sua opinião!

como fazer uma newsletter, newsletter template, newsletter exemplos, newsletter o que é, newsletter como fazer, como criar uma newsletter passo a passo

Como Fazer uma Newsletter: Siga Esta Simples Fórmula e Veja Resultados

Neste artigo vou mostrar-lhe o que é uma Newsletter e como criar uma que manterá a sua audiência interessada e pronta para tomar uma decisão rentável para a sua empresa.

Mas antes de mais, devemos definir qual deve ser o propósito do email marketing.

A sua lista de emails é o seu ativo mais precioso, e deve fazer os possíveis e imagináveis para manter essas pessoas interessadas, envolvidas e satisfeitas por receberem informação útil que melhora as suas vidas.

como fazer uma newsletter, newsletter template, newsletter exemplos, newsletter o que é, newsletter como fazer, como criar uma newsletter passo a passo

O propósito do email marketing é criar uma relação próxima entre a sua empresa e o cliente.

Um dos maiores erros das empresas é olhar para uma lista de emails apenas como um conjunto de números.

Uma massa impessoal de contactos para enviar promoções atrás de promoções...

Ora, esta abordagem só pode resultar numa coisa:

​Fracasso.

As pessoas estão fartas de promoções e que lhes empurrem produtos e serviços que não precisam…

E estão sedentas de alguém que lhes dê algo de fresco na sua vida.

Algo que as faça sentir compreendidas, valorizadas, e que lhes mostre um caminho para uma vida melhor.

Que ajude a ultrapassar os seus problemas, ou a aproximar dos seus objetivos.

E isto é possível através do email marketing baseado na relação e na criação de valor.

Uma das melhores maneiras de criar uma relação de forma escalável é através de autoresponders, que darão um seguimento automático aos novos contactos da sua lista e as introduzirão à sua “grande ideia”.

Uma vez introduzidas na sua "esfera de influência" e terminada a sequência automática de introdução (do seu autoresponder), é fulcral continuar essa relação.

Manter o contacto diário, para que não se esqueçam da sua empresa.

Sim, contacto diário. Não semanal, ou mensal, ou trimestral.

A maior parte dos cancelamentos de subscrições dão-se quando você envia emails esporadicamente…

As pessoas distraem-se, esquecem-se do valor da sua marca, e como não sentem uma ligação com a sua empresa o mais natural é cancelar a subscrição.

Esse contacto diário deve ser então feito por newsletters.

Mas não as newsletters a que se habituou...

Newsletters em HTML informativas, cheias de imagens e links que podem ser muito bonitas…

Mas que não funcionam!

Ou vão parar à tab de “Promoções” no Gmail, ou não são abertas por não serem relevantes para a audiência…

As pessoas não gostam de comunicação comercial.

Não querem comunicar com "empresas", mas sim com pessoas.

Existe um caminho melhor...

O Que É Deve Ser Uma Newsletter

como fazer uma newsletter, newsletter template, newsletter exemplos, newsletter o que é, newsletter como fazer, como criar uma newsletter passo a passo,

Uma newsletter é a uma oportunidade de dar continuidade à relação com a sua audiência.

Serve para acrescentar mais valor às pessoas da sua lista, partilhar conteúdo relevante, e ajudá-las a resolver os seus problemas ou atingir os seus objetivos (quer sejam soluções gratuitas, quer sejam pagas).

Cada email da sua empresa que chega à caixa de correio da sua audiência, tem que ter um objetivo específico:

Partilhar conteúdo relevante que ajude a resolver parte do maior problema, ou vender um produto/serviço que resolva o problema.

Mas a diferença está aqui: tudo aquilo que partilha tem que ser focado no benefício para o seu segmento de mercado, e não nos interesses da empresa.

Ainda acho surpreendente como tantas empresas enviam newsletters irregulares, a partilhar notícias da empresa e a mostrar promoções atrás de promoções para comprar produtos…

​Saiba que há um Caminho Diferente...

Um caminho focado na criação de relações duradouras com a sua audiência…

Que em vez de lhe trazer 0.01% de retorno por cada newsletter insípida, trará fãs incondicionais da sua marca para a vida.

E como sabe, os melhores clientes são os que compram uma, duas, três, dez vezes aquilo que tem para oferecer…

O chamado valor do tempo de vida do cliente (customer lifetime value).

Uma dica que o ajudará a criar emails que os seus clientes irão abrir e consumir com todo o gosto:

Ponha-se na cabeça do seu cliente, e “sintonize a rádio WIIFM”.

“WIIFM” significa “What’s in it for me?”, ou seja, “O que é que eu tenho a ganhar com isso?”.

Pense no que levaria os seus clientes a quererem abrir os seus emails e a lerem o conteúdo…

Que tipo de conteúdo lhes traria algo de relevante e mudasse a sua vida para melhor?

Repare, quando as pessoas estão no seu telemóvel, estão aborrecidas…

Estão à procura de algo que as faça sorrir, que lhes dê esperança, que as entusiasme.

Pense nisso quando escrever o seu próximo email!

E para o ajudar a escrever, vejamos quais as características uma boa newsletter:

​Como Fazer Uma Newsletter que Gera Conversões

como fazer uma newsletter, newsletter template, newsletter exemplos, newsletter o que é, newsletter como fazer, como criar uma newsletter passo a passo

Uma vez definido o que é uma newsletter que de facto cria uma relação duradoura e torna leitores em clientes rentáveis…

Gostava de partilhar consigo um guia passo que o ajudará a escrever emails de newsletter de maneira rápida e como os editar para obter os melhores resultados possíveis…

E vou também partilhar consigo um exercício engraçado que o ajudará a obter novas ideias para tópicos, para que nunca fique sem assunto…

Sim, porque como dito acima, quero que você envie newsletters à sua lista regularmente!

Idealmente, todos os dias (sugiro que comece um desafio 90 dias, vai ver que transformará o seu negócio!).

Siga este guia consistentemente, e em breve escreverá newsletters bem sucedidas quase sem esforço.

Vejamos então uma visão geral de todos os passos:

  • 1
    Decida qual o Propósito do Seu Email
  • 2
    Decida qual é o “gancho” da sua Newsletter
  • 3
    Escreva os Pontos Mais Importantes
  • 4
    Escreva um “Assunto” que Combine um Benefício com Curiosidade
  • 5
    Escreva o Email
  • 6
    Faça Uma Transição Natural para a o Seu Call-to-Action
  • 7
    Faça a Edição Final do Seu Email

Dito isto, comecemos então com o primeiro passo.

Passo 1: Decida qual o Propósito do Seu Email

Como dito anteriormente, cada email que você enviar tem que ter um propósito específico.

Não basta ser apenas um pretexto para enviar notícias da sua empresa (que, sem ofensa, ninguém na realidade quer saber).

Esse propósito tem que ser focado nos interesses da sua audiência.

Tem que ajudar a resolver um problema específico, ou a atingir um objetivo.

E esta ajuda pode ser gratuita (partilha de conteúdo como artigos, vídeos, etc), ou paga (através da venda dos seus produtos/serviços, afiliados, etc).

Agora você pergunta-me, “quando devo enviar ajuda gratuita e quando devo enviar ajuda paga?”.

Respondo-lhe com um vídeo de um dos meus “mentores”, Gary Vaynerchuk:

Parafraseando:

“Dar sem a expectativa de receber algo em troca é a melhor alavancagem que o seu negócio pode ter”.

Dando valor e acrescentando algo na vida da sua audiência antes que o dinheiro troque de mãos fará com que as pessoas gostem e confiem na empresa…

A sua audiência saberá que sempre que você envia um email, ficará um passo mais perto de resolver os seus problemas…

E quando enviar um email a vender um produto/serviço seu, essas mesmas pessoas comprarão sem qualquer dúvida ou reticência, porque sabem que você lhes traz resultados tangíveis.

Portanto, antes de pedir, dê algo.

Envie emails que simplesmente partilham conteúdo, seguidos de um email com uma oferta.

Importante:

Cada email tem que incluir sempre um call-to-action.

Peça à sua audiência para clicar num link quando estiver apenas a enviar conteúdo.

Quer seja para o seu blog, para o YouTube, para links externos, etc.

Isto fará com que as pessoas da sua lista ganhem o hábito de clicar nos seus emails…

O que será muito útil na hora de vender um produto ou serviço.

Passo 2: Decida qual é o “gancho” da sua Newsletter

No artigo “o segredo para criar um autoresponder irresistível” mencionei o conceito de criar “ganchos”.

Os ganchos servem para captar a atenção inicial, despertar interesse, e fazer com que a sua audiência esteja receptiva ao que tem para dizer.

Se começar as suas newsletters com frases tipo “Olá, hoje vou enviar-lhe mais conteúdo”...

Provavelmente não atrairá muita gente para ler o resto da sua newsletter.

A melhor maneira de começar emails é:

Através de Histórias

Algo que provoque uma reação à sua audiência, que seja surpreendente, contrastante, polarizante, diferente, interessante…

Que crie curiosidade ao leitor, mas que principalmente seja relevante para si.

Pense em algum acontecimento que seja relevante para o propósito do seu email...

Alguma história sua ou de alguém da sua empresa, histórias de clientes ou potenciais clientes...

Notícias que tenha visto nos jornais ou redes sociais e cuja opinião seja hiper relevante para o propósito do seu email.

O que importa é colocar um “gancho” nos seus leitores, para que leiam o resto do email com atenção e envolvimento emocional.

Passo 3: Escreva os Pontos Mais Importantes

Comece por escrever a introdução do seu “gancho”.

Basta uma frase para começar a activar o seu cérebro.

Depois, escreva 2 ou 3 pontos importantes para desenvolver sobre o tema…

E escreva também o call-to-action final (o propósito do seu email).

Desta maneira evita o síndrome de “ecrã vazio”, que pode ser desencorajador…

Com uma estrutura base montada, é muito mais fácil começar a escrever e desenvolver os tópicos.

Depois, comece a pensar de que maneira pode ligar o “gancho” inicial ao call-to-action final de forma lógica e interessante.

Qual é a “moral da história”?

Como é que pode justificar o seu call-to-action final?

Não pense apenas em descrever factos.

Factos por si mesmos não são suficientemente persuasivos…

Tem que criar uma ligação emocional com o leitor através de histórias, para que o leitor se sinta envolvido.

Passo 4: Escreva um “Assunto” que Combine um Benefício com Curiosidade

Este passo é o mais importante, mas também o mais complicado de dominar.

Para criar “assuntos” que levem a sua audiência a abrir os seus emails, tem que dar uma razão forte para que estes o façam.

Não basta escrever apenas “veja este artigo sobre montanhismo”.

Nada neste assunto gera curiosidade.

Nada dá uma razão específica para abrir o email.

Nada revela que há algo que me ajudará de alguma forma.

Portanto, sempre que escrever um email tem que combinar estes dois factores sempre que possível: Curiosidade e Benefício para o leitor.

Neste artigo mostro-lhe exemplos de headlines de sucesso, que podem ser usadas como assuntos de email eficazes.

Aprender sobre copywriting é de facto um dos melhores investimentos que pode fazer para o sucesso da sua empresa…

Pelo que recomendo que leia esse artigo onde falo um pouco sobre a ciência por trás de 10 headlines de sucesso.

Para o ajudar, deixo-lhe 6 exemplos que pode usar para escrever assuntos que combinem benefício com curiosidade.:

1) Usar Números

“7 Maneiras de Fazer Dinheiro Online”

2) Ligação a Notícias

“Será Agora a Melhor Altura para Investir em Crypto?”

3) Conteúdo Surpreendente

“O Maior Erro que os Investidores Cometem”

4) Perguntas que geram curiosidade

“Você Comete Estes Erros em Inglês?”

5) Controvérsia

“A Morte dos Webinars

6) Grande Benefício

“Como Indexar o Seu Site no Google”

7) Bónus

Leia os títulos das capas dos jornais e revistas - estes profissionais testaram durante anos e anos que tipo de frases levam as pessoas a ler mais

Mas não se esqueça: combine sempre benefício com curiosidade!

Nota Importante:

Com a prática diária, você vai aprimorando a sua técnica.

Por exemplo, depois de um desafio 90 dias você terá acesso a dados estatísticos detalhados…

E verá que tipos de assuntos geram mais taxas de abertura de emails.

Passo 5: Escreva o Email

Escreva o email tal como você fala.

Conte histórias e use palavras que “pintem” uma imagem na cabeça da sua audiência, para que faça com que a sua mensagem ganhe “vida”.

Por exemplo, em vez de “o cliente livrou-se dor de costas”, escreva “o cliente pode de novo levar o seu filho ao colo sem sentir dores incapacitantes”.

Escreva sem editar ou corrigir qualquer coisa. Essa parte virá mais tarde.

Neste passo o que interessa é debitar aquilo que vai na sua cabeça, seguir o seu raciocínio, e deixar a sua criatividade fazer o seu trabalho.

Aponte para 300 ou 500 palavras, mas se por exemplo tiver a oferecer um produto mais caro, pode escrever emails mais longos para remover mais objeções e mostrar mais provas.

Dica:

Normalmente a parte mais difícil é a primeira frase.

Abaixo deixo-lhe uns exemplos que o podem ajudar a arrancar:

  • Já alguma vez pensou porque razão…
  • Estive recentemente num…
  • E se de repente pudesse…
  • Como sabe…
  • Dizem que...

Por vezes basta mesmo um rastilho, que tudo se desenrola.

Passo 6: Faça Uma Transição Natural para a o Seu Call-to-Action

Chegou ao propósito do seu email:

Levar as pessoas a clicarem no seu link para conteúdo ou para uma oferta.

Pense na ligação desde a sua primeira frase até este momento.

Será que a sua história flui naturalmente até ao call-to-action?

Qual é a conclusão da sua história, e como é que o conteúdo ou oferta do seu link complementa o tópico?

Se o seu link for para conteúdo extra, lembre-se de não revelar o conteúdo todo no email.

Forneça informação incompleta, que crie expectativa e curiosidade, mas que puxe o leitor a clicar para saber mais.

Passo 7: Faça a Edição Final do Seu Email

Depois de completar a sua primeira versão, faça um intervalo.

Dê uma volta, vá tomar um café, ou simplesmente comece outra tarefa.

Quando voltar, terá uma perspectiva diferente sobre aquilo que escreveu (um pouco menos tendenciosa).

Sente que o seu email conta uma história interessante e transmite algum tipo de emoção?

Fornece informação útil mas incompleta, que faça uma ligação natural à sua oferta?

Tem um call-to-action específico e claro no final?

Escreveu parágrafos curtos de 2 ou 3 linhas? (facilita a leitura)

Posiciona-se como a autoridade no seu nicho de mercado?

Escreveu o seu email de forma pessoal, que crie uma relação com a sua audiência?

Os seus links funcionam?

Dica Final

Leia o seu email em voz alta.

Este truque ajuda a perceber se o seu email é interessante, se soa natural, e se cria uma ligação emocional com o leitor.

Com isto feito, basta clicar em “enviar”...

E ver as taxas de abertura e clique das suas newsletters aumentar exponencialmente!

Um abraço,

-Tiago "escreve como fala" Faria

autoresponder, auto responder, email autoresponder, mailchimp autoresponder

O Segredo para Criar um Autoresponder Irresistível

Neste artigo vou mostrar-lhe o poder dos autoresponders (feitos da maneira correta), e como estes podem tornar a sua estratégia de email marketing 10X mais poderosa.

Mas não autoresponders mecânicos, frios e sem personalidade.

Imagine o seguinte cenário:

Um potencial cliente vê um anúncio online da sua empresa e visita o seu website.

Depois de ver algum conteúdo, vê que pode fazer download gratuito de um ebook sobre um problema que o afeta.

email autoresponder, autoresponder, auto responder, autoresponders

Em troca do seu email, faz o pedido do ebook.

Em poucos minutos, o seu potencial cliente recebe o ebook na sua caixa de correio e lê o conteúdo.

A sua empresa começa a ganhar pontos, uma vez que está a ajudá-lo a resolver um problema específico e a acrescentar valor.

Durante essa semana, recebe um email por dia com conteúdo de valor, cobrindo outros temas do seu interesse e mantendo o cliente interessado no que tem para contar.

No final dessa semana, recebe um email a oferecer um produto com desconto especial, que pode ajudar o potencial cliente a ir um passo além na obtenção dos seus objetivos.

Com a relação criada durante os dias anteriores (ajudando, guiando e protegendo-o), o potencial cliente já conhece, gosta e confia na sua marca…

Tornando a venda algo natural, como um passo seguinte lógico para a resolução de um problema maior.

Agora pense no seguinte:

Neste cenário não precisou de uma equipa de vendas ao telefone…

Não precisou de técnicas de venda para tentar convencer e pressionar um visitante a comprar…

Precisou apenas de email marketing.

Feito de maneira automática, com uma sequência de emails pré-definida e umas técnicas de email marketing especiais.

Mais à frente revelarei essas técnicas especiais.

Antes, um reparo:

Neste artigo não me vou focar nos aspectos técnicos de como criar uma sequência autoresponder.

Se estiver interessado em conteúdo técnico, diga-me nos comentários.

Pode ser que escreve um artigo sobre o tema no futuro…

​O que é um Autoresponder?

autoresponder, auto responder, autoresponders

Autoresponders são sequências de emails previamente criados.

Você terá a possibilidade de escolher qual o trigger (gatilho) que desencadeia a sequência de emails.

Estes triggers são basicamente ações dos utilizadores na sua lista: entrar na sua lista, abrir um email, clicar num link de um email, comprar um produto, etc.

Por outro lado, pode também escolher a periodicidade de entrega dos emails.

Ou seja, pode escolher enviar uma série de emails durante um espaço de tempo pré-determinado.

Imagine que quer criar uma sequência de 7 emails para todos os utilizadores que subscrevam a sua newsletter, e quer que estes sejam entregues durante uma semana.

Cada vez que um utilizador subscrever, irá receber um email por dia durante os 7 dias seguintes à sua subscrição.

O processo será completamente automático e acontecerá “por trás das cortinas” sem a sua participação ativa…

Dando-lhe a si e à sua equipa de vendas tempo para se dedicarem a outras tarefas mais importantes, enquanto cada nova “lead” é acompanhada e “nutrida”.

Vai criando uma relação com estes potenciais clientes, o que os aproximará de decisões rentáveis para a sua empresa.

E para isso existe uma maneira especial de criar estes emails.

Dica: envolve Hollywood e precipícios…

Mais à frente falaremos sobre isso…

Por agora, vejamos qual a diferença entre autoresponders e emails enviados individualmente (broadcast).

Qual a Diferença entre Email Autoresponder e Broadcast?

Como dito acima, autoresponders são sequências de emails pré-criados, que são programados para serem enviados automaticamente sempre que um utilizador tomar uma ação específica.

No lado inverso estão os broadcasts.

Estes são emails individuais que você envia manualmente para a sua lista ao mesmo tempo.

Pode também agendá-los, mas serão entregues num dia e hora específico para todos os contactos da lista ou segmento escolhido.

Os emails broadcast são também muito importantes e não deve descurar desta estratégia.

Você tem a possibilidade de comunicar com a sua lista de forma contextual (ligando a notícias ou eventos correntes)...

Para além de poder ir testando diferentes vertentes do seu email marketing, para ver o que provoca mais reações à sua audiência:

Testar “assuntos” de email diferentes e testar “calls-to-action” diferentes, por forma a perceber quais geram mais taxas de abertura e taxas de clique, e potencialmente incluí-los na sua sequência autoresponder.

Em breve escreverei também um artigo sobre este tipo de emails.

​Como Criar uma Sequência Autoresponder de Sucesso

autoresponder, auto responder, autoresponders, sequência autoresponder

As sequências autoresponder só serão eficazes se forem relevantes para a sua audiência.

Como tal, não descure de uma segmentação de mercado e análise profunda do seu público-alvo.

Só assim saberá que tipo de conteúdo criar, que problemas os seus potenciais clientes querem resolver, que objetivos querem atingir, e que potenciais objeções você terá que ultrapassar para que tomem decisões rentáveis para a sua empresa.

Mas não é tudo.

Lembre-se que as pessoas estão sempre ocupadas e distraídas.

O seu dia-a-dia é composto por centenas de tarefas que as ocupam, para além das centenas de distrações que têm online.

O seu papel é sobressair desse mar de distrações e captar e manter a atenção do seu público-alvo.

E como o fazer?

​Crie uma “Personalidade”

autoresponder, auto responder, autoresponders

O que a maior parte das marcas faz é comunicar com a sua audiência em nome da empresa.

É possível obter resultados razoáveis com esta abordagem ao email marketing, mas se o fizer não estará a aproveitar todo o potencial desta plataforma de comunicação.

Pense no seguinte:

Quando você ou alguém da sua equipa de vendas está numa chamada com um potencial cliente, fá-lo em seu nome.

“Olá boa tarde, o meu nome é…”.

Tenta criar empatia e uma ligação emocional com a outra pessoa…

Para que esta baixe um pouco a sua guarda e não sinta que está a ser “vendida”.

No fundo, as pessoas fazem negócio com pessoas, não com empresas.

Porque não transportar essa abordagem para o seu email marketing?

Escolha comunicar como uma personalidade.

Idealmente, comunicar em seu nome (se for fundador da sua empresa) é o que funciona melhor.

E porquê?

Porque cria credibilidade à sua mensagem. Dá autenticidade à sua marca. Cria mais confiança e proximidade. Torna-se mais fácil para as pessoas de se sentirem identificadas.

O seu objetivo será comunicar da maneira mais pessoal possível, quase como se fosse de amigo para amigo.

Repare: as pessoas estão fartas de emails promocionais.

Para além do mais, os serviços de webmail como o Gmail já fazem a distinção de emails “Promocionais”, deslocando-os para um separador diferente.

Não seja igual a tantas outras mensagens promocionais…

Faça a diferença na vida da sua audiência.

Seja o conselheiro de confiança e torne-se na única solução viável para os seus problemas.

Este passo é importante para o “ingrediente secreto” que revelarei no final deste artigo…

Fique atento.

Capte Atenção Através de “Ganchos”

email autoresponder, auto responder, autoresponder

A tarefa mais complicada no marketing é captar a atenção.

Sem atenção a sua empresa é invisível.

A atenção é a razão pela qual os seus potenciais clientes olham para a sua empresa e não para a concorrência.

E como captar a atenção da sua audiência?

Através daquilo que chamo “Ganchos”.

Os ganchos servem para captar a atenção inicial, despertar interesse, e fazer com que a sua audiência esteja receptiva ao que tem para dizer.

Lembre-se:

Apesar de as pessoas terem entrado na sua lista de emails, não significa que já tenha a sua atenção.

Hoje em dia vivemos numa era em que a atenção é uma das "commodities" mais escassas para as empresas.

Somos bombardeados por centenas de mensagens por dia, cada uma a “gritar” mais alto que a outra pela nossa atenção imediata.

Portanto, para sobreviver a todo este ruído, precisa de dizer algo que realmente importa à sua audiência (e não o que importa para si).

Algo que a sua audiência se sinta identificada e que faça a diferença nas suas vidas (por mais pequena que seja).

A única maneira de captar a atenção é portanto:

# ser relevante

# ser diferente

# ter uma mensagem polarizada

# rejeitar o status quo

# ser autêntico

# criar curiosidade

Portanto, sempre que estiver a pensar no “assunto” dos seus emails, leve isto em conta.

Fale sobre algo que é relevante para a sua audiência e dê uma “graça” especial com a sua personalidade.

E finalmente, adicione o toque de curiosidade para levar as pessoas a abrir os seus emails.

Use palavras e expressões que criem vontade de descobrir mais.

Por exemplo:

“Maneira Estupidamente Fácil de Criar um Produto”

Repare nas palavras usadas.

“Estupidamente Fácil” gera curiosidade e vontade de descobrir mais.

Indica também que é uma solução única que ninguém sabe, diferente de todas as outras, e que não pode obter noutro sítio.

Para além de indicar que é uma solução rápida e fácil de implementar (as pessoas gostam de soluções rápidas e imediatas).

Finalmente, mostra também o lado mais autêntico e pessoal da sua personalidade, criando muito mais empatia VS uma mensagem genérica de uma empresa.

Juntando isto à frase “Criar um Produto” (que é relevante para a audiência específica) faz deste “assunto” algo irresistível.

Utilizando “Cliffhangers” no Seu Autoresponder

autoresponder, auto responder, autoresponders, cliffhanger

Permita-me que lhe faça uma pergunta:

Já viu a “Casa de Papel”? “Guerra dos Tronos”? Ou “The Walking Dead”?

São todas séries de TV de ficção que tiveram (e têm) um sucesso tremendo.

Mas o que tem isto a ver com sequências autoresponder?

Bom, há um elemento secreto comum a todas estas séries que faz com que as pessoas fiquem agarradas ao ecrã durante meses, ou mesmo anos.

Este elemento tem o nome de “cliffhanger” (tradução literal “à beira do precipício”).

Estes elementos de suspense criam expetativa num email, mas não são resolvidos no mesmo.

Imagine como se fossem histórias inacabadas.

Você começa uma ideia, pensamento ou história, mas em vez de o acabar muda de assunto ou promete acabá-lo num email futuro.

Por outras palavras… mantém o suspense em aberto e a curiosidade aberta para o que vem a seguir.

São estas histórias inacabadas que criam tensão emocional e o leitor subconscientemente quer resolvê-la o mais rápido possível.

Por consequência, o leitor vai ficar atento a novos episódios (novos emails, neste caso) nas semanas seguintes.

Sempre que a mente humana é apresentada com este tipo de suspense, procura imediatamente por um fecho.

E por isso é a técnica ideal para manter a sua audiência atenta e envolvida até que haja um fecho.

J.J. Abrams (criador da série "Lost") explica este conceito melhor que ninguém neste T.E.D talk genial.

Esta abordagem funciona melhor quando a sua sequência de emails envolve uma história.

O que me leva ao ponto seguinte.

P.S.

Se reparar, tenho estado a usar “cliffhangers” ao longo deste artigo.

Reparou?

Dica: as palavras-chave são “em breve”, “mais à frente”, “fique atento”.

Como Envolver Emocionalmente a Audiência no Seu Autoresponder

autoresponder, auto responder, autoresponders

Este ponto está intimamente ligado ao ponto da sua “personalidade”.

Como vimos anteriormente, assinar os emails em seu nome funciona muito melhor do que comunicar em nome da empresa.

E permite-lhe usar uma técnica poderosa em comunicação:

Contar histórias.

Histórias têm um impacto emocional incrível, o que ajuda a criar uma ligação com a sua audiência, a persuadir e a influenciar.

A mente humana está pré-programada para assimilar histórias.

Desde os primórdios da civilização que o conhecimento humano é transmitido através de histórias.

E todos nós desde crianças aprendemos tudo através de histórias.

Estamos habituados a assimilar conteúdo nesse formato, pois é o que mais envolvimento cria.

Compare os seguintes exemplos:

1) “Este produto funciona muito bem porque faz Z, Y, e Z.”

2) “Antes sofria das costas e passei tempos horríveis. Tentei vários produtos sem sucesso, mas quando descobri este produto tudo mudou. Comecei logo a melhorar, e hoje em dia vivo dias felizes e sem dores”.

Obviamente que se sente mais atraído pelo segundo exemplo, pois sente-se mais envolvido e identificado.

É transportado para a vida dessa pessoa, quase que sente o mesmo que essa pessoa sentiu e começa a desejar o mesmo resultado final (principalmente se passar pelo mesmo problema).

Portanto, aproveite o poder das histórias nas suas sequências autoresponder.

Pode abordar a sua história como antes e depois de ter criado a sua empresa e descoberto uma maneira específica de resolver um problema ou alcançar um objetivo (criando uma ligação emocional com a sua audiência).

Ou pode também usar uma história de sucesso de um cliente da sua empresa, falando sobre o antes e o depois.

Isto enquanto vai acrescentando valor e partilhando conteúdo relevante para a sua audiência.

​O Que Faz uma Boa História

Antes de mais, veja este incrível vídeo (apenas 4 minutos) que aborda o "Hero's Journey" (popularizado por Joseph Campbell) que irá contextualizar o que vamos falar de seguida:

Vejamos então quais os elementos essenciais de uma história:

O Antes

Comece a sua história por descrever a vida do personagem (a sua vida ou de um cliente seu) antes de conhecer e usar o seu produto ou serviço.

Os problemas que sentia, as dificuldades, as necessidades e insatisfação.

Esta “imagem mental” cria empatia com o personagem, para que a sua audiência possa experienciar o sucesso a um nível emocional.

A Crise

Depois de descrever a vida do personagem, o seu objetivo será revelar um evento que o forçou a resolver o seu problema - o momento em que tinha que tomar uma decisão.

Mas antes de avançar na resolução, o personagem teve que formular um objetivo específico e fazer um plano.

Aqui você revela aquilo que pesquisou e experimentou sem sucesso, até escolher o seu produto.

A Busca

Aqui vai apresentar os passos que o seu personagem tomou para atingir o seu objetivo.

Isto dará à sua audiência uma imagem clara e envolvente sobre o que o seu produto é e o que faz pelos clientes.

O Conflito

Ao mesmo tempo que mostra o progresso do seu personagem, tem também que revelar os obstáculos internos e externos que enfrentou enquanto usava o seu produto.

Este passo é muito importante: é o conflito que provoca emoções à sua audiência.

E ao incluir obstáculos e contratempos que o personagem enfrentou e ultrapassou, dará ao seu público-alvo uma experiência emocional que fará com que remova as objeções iniciais em relação ao seu produto (ex: Será que consigo? Será que é para mim? Será que funciona?).

O Climax

Este será o pico da sua história.

A vitória que o seu personagem esperava atingir e que a sua audiência queria ver:

Ultrapassagem de todos os obstáculos e obtenção do objetivo final.

O Rescaldo

O “depois” na vida do seu personagem.

A nova vida como resultado da obtenção do objetivo que ansiava.

Esta imagem mental mostrará à sua audiência o futuro que também pode ser seu se seguirem os mesmos passos.

E trata-se de uma oportunidade única de fazer a oferta do seu produto ao leitor.

E pronto.

Esta é a receita para qualquer história de sucesso, e que você pode encontrar se analisar bem qualquer filme Hollywood.

Trata-se de uma fórmula incrivelmente bem sucedida, que tem mantido audiências agarradas aos ecrãs de cinema durante mais de 100 anos.

E não só: em 2017 a indústria de cinema de Hollywood gerou mais de $11,000,000,000 em receitas apenas nos E.U.A e Canadá (leu bem, 11 biliões de dólares).

Portanto, use e abuse esta fórmula nos seus emails.

Aproveite o poder incrível das histórias, ganchos e “cliffhangers” e verá que os autoresponders do seu email marketing tornar-se-ão numa autêntica máquina de gerar receitas para a sua empresa.

lista de emails, endereços de emails, emails de pessoas, email marketing

Como uma Lista de Emails Pode Melhorar a Eficácia do Seu Marketing

Há uns anos quando comecei a experimentar criar websites para revender produtos em “dropshipping”, deparava-me com um facto:

Primeiro, a vasta maioria não comprava os produtos à primeira visita.

E quando fazia retargeting para trazer esses visitantes de volta, apenas uma pequena percentagem comprava de facto algo (apenas pela simples persistência).

Como deve imaginar, isto não era sustentável.

lista de emails, email marketing, emails de pessoas, endereços de emails

O custo de publicidade online estava a aumentar a olhos vistos… e resultados nem vê-los.

Faltava-me controlar relação com o potencial cliente, fora do ambiente de distrações que são as redes sociais.

Basear o marketing unicamente em persistência não é sustentável e causa apenas exaustão no seu mercado.

Isto para além do facto de que todas as marcas estão a fazer o mesmo…

Bombardeando as pessoas com mensagens promocionais atrás de mensagens promocionais.

Precisamos de uma abordagem diferente.

Precisamos de acrescentar valor ao nosso público-alvo antes de forçar a venda dos nossos produtos ou serviços...

E precisamos de criar uma relação duradoura, em vez de basear apenas na persistência e persuasão.

Temos que ser vistos como a ÚNICA e óbvia solução no nosso mercado.

E qual o melhor meio para criar uma relação duradoura?

A resposta está na criação de uma lista de emails e no email marketing.

​A Importância de Criar uma Lista de Emails

lista de emails, email marketing, endereços de emails

Imagine comigo:

Você conhece pela primeira vez a sua cara metade.

Com certeza que a primeira coisa que faz não é pedir essa pessoa em casamento.

Primeiro tem de se dar a conhecer, criar confiança e mostrar os seus aspectos mais positivos.

No fundo mostrar à outra pessoa de que maneira poderia fazer a sua vida mais feliz.

Agora transporte este cenário para o seu negócio.

Qual é a primeira coisa que faz quando um potencial cliente encontra a sua marca online?

Se a resposta é tentar vender logo o seu produto ou serviço, considere repensar a sua estratégia.

Existe uma maneira melhor de fazer negócio.

Uma estratégia focada na criação de valor e de criação de relações duradouras.

Um potencial cliente pode não estar preparado para comprar hoje, mas se interagir com a sua marca por tempo suficiente…

Começa a conhecer, gostar e confiar naquilo que tem para oferecer.

Fazendo com que a venda aconteça de forma natural…

E melhor que isso:

Uma venda tornar-se-á em duas… três… ou mais durante o seu tempo de vida como cliente (Customer Lifetime Value).

A Sua Lista de Endereços de Emails

Assim que o cliente fornece o seu email, você tem a possibilidade de dar seguimento à relação.

Vai poder continuar a mostrar tudo aquilo que a sua marca pode fazer pelo potencial cliente.

Vai poder transportá-lo para o seu “círculo de influência”, ajudando-o, informando-o, protegendo-o, e sendo visto como a única solução viável para os seus problemas ou objetivos.

Ao mesmo tempo, vai ter a oportunidade de ultrapassar potenciais objeções ou obstáculos que possam existir na mente do potencial cliente em relação à sua oferta.

Com isto, o potencial cliente sentir-se-á mais preparado para tomar decisões rentáveis para a sua empresa.

Por outro lado, você terá controlo absoluto pois a lista será sempre sua.

Não depende de algoritmos de redes sociais, de bloqueios de contas, de mudanças em termos e condições, ou mesmo de perda total dos seus dados (as redes sociais são imprevisíveis…).

A sua lista de emails será um ativo completamente controlado por si.

Sempre que precisar, pode sempre transportar a sua lista de emails de uma plataforma de email marketing para outra.

​A Relação Através do Email Marketing

email marketing, lista de emails

Hoje vivemos uma era em que estamos constantemente ocupados e distraídos.

A internet e os smartphones fazem com que estejamos expostos a milhares de mensagens todos os dias.

Para se ter sucesso no marketing digital, precisamos de construir relações e acrescentar valor à nossa audiência.

A melhor maneira de atingir esses dois objetivos é através da personalização e de partilha de informação útil sobre um tópico que significa muito para a nossa audiência.

O email marketing trata dessas duas tarefas de maneira simples e eficaz.

Na verdade, dá também a possibilidade de automatizar o processo todo de uma só vez, para que se possa focar em trazer novos subscritores para a sua lista de emails.

Vejamos então por que razão criar uma lista de emails e focar no email marketing é tão importante:

​O Email é a Melhor Ferramenta para Relacionamento

As pessoas recebem dezenas de emails por dia.

O facto de terem fornecido o seu contacto de email é um indicador de confiança e deve ser tratado com muito cuidado.

A vasta maioria das empresas não tem esse cuidado, e usa o email marketing unicamente para enviar promoções atrás de promoções de forma completamente despersonalizada e fria.

Agora que você recebeu a confiança do utilizador quando este lhe deu o seu email…

Tem que ser diferente de todas as outras empresas.

O seu objetivo será criar valor como ninguém.

Partilhar conteúdo de qualidade que de facto ajude os seus potenciais clientes a ficarem mais próximos dos seus objetivos, ou a ultrapassar parte dos seus problemas…

Mesmo antes que o dinheiro troque de mãos!

Quanto mais ajudar os seus potenciais clientes, mais estes conhecerão, gostarão e confiarão na sua marca.

Este processo pode ser feito automaticamente, criando uma série de emails em sequência que entreguem conteúdo de valor à sua lista de emails durante um período específico de dias, semanas ou meses (mais à frente falarei sobre isto).

​O Email é um Meio de Comunicação Mais Pessoal

Os seus esforços para criar uma lista de emails vão ser direcionados para um segmento de mercado específico.

Quanto mais a fundo conhecer a sua audiência, mais fácil será o seu targeting e personalização.

Vai saber exatamente aquilo que o seu público-alvo quer obter.

Com isso, você simplesmente terá que criar soluções que interessarão ao mesmo, através de conteúdo e de produtos/serviços relevantes.

Através do email poderá comunicar diretamente com o seu público-alvo num ambiente íntimo e com menos distrações.

Pode tratar as pessoas pelo nome próprio e endereçá-las como se tivesse a escrever um email individualmente.

Se fizer este trabalho com qualidade e dedicação, vai notar que os seus clientes vão sentir-se mais valorizados e próximos da sua marca.

O Email Permite a Comunicação 1:1

O email é também um meio em que recebe feedback valioso sobre aquilo funciona melhor, pior, ou aquilo que falta à sua oferta para satisfazer totalmente a sua audiência.

Feedback que por vezes as pessoas se inibem de partilhar em público (em comentários em redes sociais por exemplo), mas que por email se sentem mais confortáveis.

Ter uma lista de emails composta por um segmento de mercado bem específico e definido vai dar-lhe um conhecimento íntimo da sua audiência.

E este conhecimento é muito mais valioso do que qualquer outra métrica ou técnica de marketing!

Apesar da sua lista poder ser composta por milhares de pessoas, cada email é enviado para um indivíduo apenas.

Isto permite-lhe comunicar verdadeiramente um-a-um com cada indivíduo.

Quando este indivíduo lê o seu email, você tem a sua atenção total e pode dizer aquilo que este quer ouvir.

Não, o Email Marketing Não Morreu

Algumas vozes de “gurus” de marketing têm dito que os dias do email estão contados.

É verdade que é um método já com muitos anos.

É verdade também que as redes sociais e outras tendências digitais vieram revolucionar o mundo da promoção online.

No entanto, o email marketing continua a gerar resultados para as empresas.

Na verdade, um estudo recente da Campaign Monitor mostra que em média o email traz um retorno de cerca de 4400%. Ou seja, $44 por cada $1 investido.

Isto para além de gerar 174% mais conversões quando comparado com as redes sociais.

E a melhor parte disto tudo, como referido acima, é que a sua lista de emails é propriedade totalmente sua

Enquanto que por exemplo os seus “fãs” no Facebook são na verdade propriedade do Facebook, e quando se dá uma alteração do algoritmo ou dos termos de serviço você corre o risco de perder a sua audiência.

Tudo isto faz com que o email marketing esteja vivo e de boa saúde.

A possibilidade de personalização e targeting melhora a eficiência do seu marketing e dá-lhe acesso a oportunidades incríveis.

Pode começar com um grupo restrito de utilizadores para experimentar com conteúdo.

Assim que começar a ganhar ritmo, verá que é incrivelmente fácil automatizar partes do processo e alcançar muitos mais potenciais clientes que partilham os mesmos interesses e necessidades.

​Como Criar uma Lista de Emails para Email Marketing

criar lista de emails, endereços de emails, emails de pessoas

Uma frase emblemática do Gary Vaynerchuk (um dos meus maiores "mentores") foi a seguinte:

“A atenção é a moeda do negócio”

Ou seja, nos dias que correm, com a acessibilidade que a internet trouxe, toda a gente tem acesso a toda a informação no mundo - instantaneamente.

E como consequência, as pessoas são bombardeadas por mensagens de marketing de centenas, senão mesmo milhares de empresas por dia.

Se apenas abordarmos potenciais clientes com mensagens como “veja o meu produto”, ou “o meu produto é excelente”, ninguém reagirá.

Para termos a atenção dos nossos potenciais clientes, precisamos de acrescentar valor de início, mesmo antes do dinheiro trocar de mãos.

Temos de oferecer algo que imediatamente ajude o nosso cliente ideal a resolver parte do seu problema (aqui está a importância de conhecer o nosso cliente a fundo)...

Para que este perceba que somos a solução ideal, não apenas com base em promessas, mas com base em provas.

E ao mesmo tempo vamos querer manter o contacto dessa pessoa, para a podermos incluir no tal funil de vendas, ou seja…

Criar uma lista de emails.

"Lead Magnets"

A melhor maneira de pedir o email de um potencial cliente (ou lead) é dar algo em troca.

E a isso chamamos de “lead magnets” (tradução literal: “ímanes de potenciais clientes”).

Estes podem ser apresentados em landing pages (para anúncios), ou em janelas pop-up (para exibir a quem lê o conteúdo do seu site)

Como dito atrás, estes devem verdadeiramente acrescentar valor, e resolver parte do grande problema que o potencial cliente tenha.

E devem ser entregues gratuitamente.

Fazendo isto, a confiança do cliente na nossa empresa aumentará exponencialmente.

Verá que temos a solução para o seu problema e, subconscientemente, sentirá que nos deve algo em troca.

Esta troca de valor constante cria uma bola de neve, que eventualmente leva à compra final.

Este conteúdo poderá ser entregue em diferentes formatos: um guia PDF, um vídeo, um ficheiro de áudio, um eBook, entre outros.

O que importa é de facto mostrar ao utilizador que a sua marca acrescenta valor de imediato e que o ajuda a ultrapassar um primeiro obstáculo de forma gratuita.

Aos olhos do seu potencial cliente, você será visto como alguém que tem os seus interesses em conta e que valoriza os seus desejos e necessidades.

Depois disso, tendo o contacto de email do potencial cliente, poderá fazer o seguimento da relação.

​O Que Precisa para Começar a Criar a Sua Lista de Emails

criar lista de emails, email marketing, endereços de emails, emails de pessoas

WordPress

Se o seu site não é feito em WordPress.org, recomendo vivamente que considere esta opção versus sites feitos de raiz ou plataformas tudo-em-um (como Wix.com).

O WordPress é o sistema de gestão de conteúdo que tem mais utilizadores no mundo, sendo que cerca de 30% dos top 10 milhões de websites no mundo usam a sua tecnologia.

O seu funcionamento é baseado em plugins (extensões que lhe permitem adicionar funcionalidades ao seu site) e em temas (templates que lhe fornecem uma base de design e lhe permitem alterar o visual e funcionalidades do seu site sem necessitar de alterar o código).

Para além do mais, o WordPress é conhecido por ser amigo dos motores de busca como o Google ou o Bing, sendo uma vantagem para o seu site obter mais visibilidade nos mesmos.

Plugin para Criar Lista de Emails

Recomendo vivamente o Thrive Leads (da Thrive Themes).

O Thrive leads é um plugin para o WordPress que lhe permite captar emails através de formulários “opt in”.

Estes formulários são completamente optimizados para conversões e permitem-lhe fazer targeting preciso.

Pode também criar todo o tipo de formulários possíveis e imagináveis (lightbox, ribbon, in-line, slide-in, etc).

Mas a melhor funcionalidade é o facto de lhe permitir fazer testes A/B diretamente na plataforma, sem precisar de recorrer ao Google Analytics.

Veja no vídeo abaixo uma breve demonstração de como usar o Thrive Leads, e repare na quantidade de opções e templates que terá à sua disposição:

​Plataforma de Email Marketing

O MailChimp é a plataforma de email marketing mais popular do mundo e é a que mais utilizo.

Apesar de não ser a mais avançada (existem outras plataformas que lhe permitem fazer segmentações e automações mais avançadas como o ActiveCampaign), tem tudo aquilo que precisa para começar.

É bastante intuitiva e fácil de usar (pode até começar com conta gratuita até 2.000 subscritores).

Para conectar com o seu site, basta usar uma chave de identificação que irá inserir no seu plugin de formulários opt-in.

No entanto, a automação de emails (autoresponders) é o factor mais importante:

Pode criar uma sequência de emails que serão entregues automaticamente, assim que um subscritor entra na sua lista.

Desta forma pode entregar o “lead magnet”, construir uma relação com a sua lista (entregando conteúdo de valor) e enviar promoções.

Tudo de forma automática, sem precisar da sua intervenção directa.

O que acha?

Tem alguma dúvida sobre criação de lista de emails?

Deixe o seu comentário abaixo! Terei todo o gosto em ajudar.

Um abraço,

-Tiago "o dinheiro está na lista" Faria