Arquivo de negócio - Tiago Faria

Category Archives for negócio

clientes b2b, empresas b2b, marketing b2b, b2b business to business, negocios b2b

Como Obter Mais Clientes B2B para o Seu Negócio de Serviços

Esta é uma questão que durante algum tempo me assombrou.

Para pequenos negócios ou empreendedores envolvidos em business-to-business (B2B), ganhar os primeiros clientes pode parecer uma tarefa complicada.

Mas antes de começar a pensar em contratar equipas de vendas, ou comprar cursos caros sobre “como ganhar clientes”, siga estes passos primeiro.

Depois de testar várias estratégias, e estudar o que as melhores agências do mundo fazem, compilei uma lista de 6 passos simples que pode seguir imediatamente.

clientes b2b, empresas b2b, marketing b2b, b2b business to business, negocios b2b

Mas antes, um aviso:

Esta lista é longa, e dará trabalho segui-la e manter a estratégia de forma consistente.

Não há truques, ou soluções mágicas. Apenas o mínimo que você deve fazer antes de começar a pensar em outros voos.

Lembre-se que as pessoas fazem negócio com pessoas, e não com empresas…

E que as pessoas contratam serviços a pessoas que conhecem, gostam e confiam.

Portanto, está na altura de se dar a conhecer ao mundo!

Passo 1: Crie o Seu Website de Marca Pessoal

clientes b2b, empresas b2b, marketing b2b, b2b business to business, negocios b2b

Como dito atrás, as pessoas fazem negócio com pessoas.

Para se dar a conhecer ao mundo, para além do seu website de empresa/agência, acho essencial nos dias que correm criar a sua marca pessoal.

Isto fará com que o seu nome comece a ser conhecido no meio, e com que comece a criar autoridade no seu nicho de mercado.

O objetivo aqui será criar um blog (em WordPress.org, sempre!) onde exponha todos os seus conhecimentos, experiências, dicas, e opiniões.

Garanta que optimiza o seu website para os motores de busca, e que faz uma pesquisa exaustiva de palavras-chave para que os seus artigos comecem a ser indexados.

Sim, demorará tempo… mas o seu futuro “eu” agradecerá quando tiver a receber centenas, senão milhares de visitas mensais gratuitas.

Por outro lado, posicionar-se-á como um expert na sua área, sendo muito mais fácil obter trabalho no futuro (quer seja para trabalhar numa empresa, quer seja para obter clientes, ou mesmo para participar em palestras e workshops).

Passo 2: Torne-se Num(a) Criador(a) de Conteúdo

clientes b2b, empresas b2b, marketing b2b, b2b business to business, negocios b2b, criador de conteudo, marketing de conteudo

Este passo é crítico.

Passar de consumidor(a) de conteúdo para criador(a) de conteúdo.

Nos dias que correm, a atenção é a nova moeda do negócio.

E para se ganhar e manter a atenção das pessoas, é essencial criar conteúdo regularmente, e estar presente em todas as plataformas onde o seu público-alvo congrega online.

Mas para sobressair não basta estar só presente: precisa de acrescentar valor à sua audiência.

Trazer algo de novo ao mundo, e ajudar as pessoas a ficarem mais perto de atingir os seus objetivos.

Se o fizer de forma consistente, e se genuinamente ajudar as pessoas, começará a obter contactos de potenciais clientes.

Não tenha medo de partilhar tudo o que sabe…

Não se deixe apanhar pela mentalidade da escassez (esconder tudo o que sabe). Opte pela mentalidade da abundância.

Verá que os resultados serão infinitamente melhores.

Quando as pessoas vêm peças de conteúdo suas, que explicam como fazer algo de A a B, as pessoas pensarão:

“Wow, esta pessoa está de facto a ajudar-me, e sabe mesmo daquilo que fala. Não tenho tempo para fazer isto tudo… vou entrar em contacto para saber se pode fazer isto por mim”.

Agora compare isto com a experiência de um website onde apenas descreve os seus serviços genericamente, e inclui calls-to-action para um formulário de contacto….

Vê a diferença?

Passo 3: Melhore a Sua Presença no LinkedIn

clientes b2b, empresas b2b, marketing b2b, b2b business to business, negocios b2b

Para além de ser o local onde todos os profissionais congregam…

O LinkedIn é neste momento a rede social com mais alcance orgânico, sendo possível obter milhares de visualizações apenas por partilhar conteúdo.

Como tal, é crucial garantir que o seu perfil está optimizado:

Comece por incluir uma fotografia de perfil profissional (idealmente com fundo branco, cinzento, ou preto). Vale a pena o investimento, uma vez que vai poder usar essa foto em outras plataformas.

Faça a seguinte pergunta: “será que eu contrataria esta pessoa com base apenas nesta fotografia? Será que me levaria a ver mais detalhes sobre o perfil da pessoa? Parece profissional, credível, e amigável? Alguém que posso confiar?

Por outro lado, não se limite a escrever o seu cargo profissional no campo “Título”.

Em vez disso, escreva uma frase cativante. Foque-se no benefício para o potencial cliente, VS apenas descrever o que faz.

O que pode fazer pelo seu cliente ideal? Por exemplo: “Ajudo pequenas marcas a parecerem grandes marcas”.

No campo da sua “Experiência”, não se limite a descrever os seus cargos. Escreva frases que contextualizem o seu local de trabalho. Celebre as suas conquistas através de histórias. Torne estes campos cativantes, e não aborrecidos.

E finalmente, peça testemunhos bem escritos a colegas, clientes, ou parceiros. Mas controle a estrutura! Envie um questionário pré-feito para obter testemunhos extraordinários.

Passo 4: Peça que Refiram o Seu Trabalho

clientes b2b, empresas b2b, marketing b2b, b2b business to business, negocios b2b

Fale com os seus clientes atuais ou anteriores e peça que refiram o seu trabalho a outras pessoas.

Diga-lhes que tem como objetivo crescer o seu negócio, que tem capacidade para mais trabalho, e que agradecia se pudessem dar a sua referência a outras pessoas que possam beneficiar dos seus serviços.

Mas não deixe tudo nas mãos dos seus clientes: ofereça-se a entrar em contacto essas novas pessoas. Refira que percebe que levam vidas ocupadas, pelo que ao fazer isto estará a facilitar as coisas.

Mas porque faria isto?

Bom, primeiro porque é sempre bom partilhar boas notícias com os seus clientes, contribuindo para o fortalecimento da relação.

Depois, como referiu que está a crescer o seu negócio, os seus clientes não irão pensar que você não terá mais tempo para eles com novos clientes, ou que irá aumentar os preços.

Mas mesmo que isso aconteça, pode facilmente referir que apesar de ser uma possibilidade aumentar os preços no futuro, irá manter os preços com os seus clientes atuais por cortesia.

Não tenha medo, peça que refiram o seu trabalho.

Lembre-se que as pessoas muitas vezes não se lembram de dar a sua referência, não é algo que esteja no topo das suas prioridades…

Portanto se você quer algo, simplesmente pergunte!

Passo 5: Sim, o Cartão de Visita Ainda é Importante

clientes b2b, empresas b2b, marketing b2b, b2b business to business, negocios b2b

Nada de complicado, crie um cartão de visita simples e cativante.

O que interessa é incluir quem você é, o que faz pelos seus clientes, e os seus contactos. Garanta que é bem legível.

Quando estiver em eventos de networking, ou simplesmente conhecer um novo potencial cliente, não dê o seu cartão imediatamente…

Em vez disso, peça o cartão dessa pessoa, dizendo que gostava muito de dar seguimento à relação depois do evento. E assim que a pessoa lhe der o cartão, entregue o seu.

É mais importante obter o contacto dessa pessoa do que entregar o seu, uma vez que pode fazer o seguimento VS ficar à espera.

No dia seguinte, conecte-se com essa pessoa no LinkedIn, incluindo uma nota a contextualizar o seu contacto. No final, deixe em aberto um futuro contacto, dizendo que estará disponível para ajudar no tópico específico da conversa inicial.

​Passo 6: Junte-se a Comunidades

clientes b2b, empresas b2b, comunidades online, grupos online

Esteja presente em grupos de redes sociais (no Facebook ou LinkedIn).

Crie relações genuínas sem tentar vender algo. Descubra quais são os problemas e obstáculos das pessoas nesses grupos, e ajude-as.

Se o fizer consistentemente, irá criar uma rede de potenciais leads, recursos, ou de ajuda para o seu futuro.

No entanto, esta é uma atividade de longo termo… Não pense que em apenas uma semana obterá resultados.

Partilhe recursos, artigos, e conteúdo relevante. Faça parte da comunidade e contribua proativamente!

E pronto!

Siga estes passos religiosamente, de forma consistente e por longos períodos de tempo…

E verá que tudo se começa a alinhar.

As oportunidades começam a aparecer do nada, simplesmente por estar a expor-se ao mundo e a partilhar o seu conhecimento, experiência e personalidade.

As pessoas boas atraem pessoas boas…

Basta ser você mesmo(a). Você é um ser único, que tem algo único para dar ao mundo, e lá fora existe um grupo de pessoas que precisam da sua ajuda.

Boa sorte e bom trabalho!

Um grande abraço,

-Tiago “people 2 people” Faria

negócio online, negócios online

3 Maneiras de Simplificar o Seu Negócio Online

Já ouviu falar do método K.I.S.S.?

Significa Keep It Simple, Stupid, ou seja, “mantenha as coisas simples”.

Temos muitas vezes a tendência natural para complicar as coisas, quando as soluções mais simples são muitas vezes as que melhores resultados trazem…

Talvez pela tendência para o perfeccionismo, talvez por acharmos que as coisas não podem ser assim tão fáceis…

Mas o que é verdade é que a complexidade raramente traz qualquer benefício.

negócio online, negócios online

E no mundo do marketing digital, criar sistemas complexos pouco ajuda tanto os utilizadores como os criadores.

Nos meus 10 anos de marketing digital, descobri uns quantos métodos que simplificaram e aceleraram o meu desenvolvimento como marketer…

Tudo graças ao mantra K.I.S.S

Vejamos então as 3 maneiras que pode começar a usar hoje para simplificar o seu negócio online:

Websites em WordPress com Servidor Próprio

Em vez de complicar com websites feitos à medida (que serão muito mais difíceis de fazer alterações, fazendo com que fique refém de programadores)...

Ou de simplificar demais com websites feitos em plataformas fechadas como o Wix (que limitam muito as suas possibilidades e o site nunca será verdadeiramente seu)...

Simplifique e crie o seu website em WordPress.org.

Trata-se da plataforma CMS mais usada no mundo, e que é open source (ou seja, mantida por milhares de programadores espalhados pelo mundo que contribuem para a plataforma por gosto).

Para além disso tem também o benefício de ser “amiga” dos motores de busca, sendo que estará um passo à frente da sua concorrência neste aspecto.

Combinando o WordPress com um tema “premium” como o Thrive Themes irá criar sites profissionais sem precisar de perceber de HTML ou CSS...

É também extremamente simples de utilizar e manter, fazendo com que possa focar a maior parte da sua energia onde realmente: no marketing.

Outsourcing

Como empreendedores, temos também a tendência de querer fazer tudo…

Mesmo as coisas que não temos especial aptidão ou gosto.

Isto acontece porque temos a ideia de que apenas nós conseguimos fazer as coisas que queremos bem…

Mas também porque muitas vezes subconscientemente queremos evitar fazer aquilo que é realmente importante (aquilo que chamo de “cérebro-macaco”).

No entanto, esta abordagem não é a mais inteligente.

O nosso foco como empreendedores deve estar somente no trabalho estratégico e de longo termo para o nosso negócio…

E tudo o resto deve ser passado para terceiros.

Hoje em dia é possível encontrar assistentes virtuais em sites como o UpWork.com, e passar tarefas como programação, desenvolvimento, criação de conteúdo, design, etc…

Por cerca de $5 por hora!

Fazendo isto elevará as suas responsabilidades para as de gestão de projeto, em vez de ser um “pau para toda a obra”...

E fará com que consiga fazer mais coisas em menos tempo!

​Funil de Vendas de Uma Landing Page

Websites tradicionais com imenso conteúdo, várias páginas e dezenas de link são muito bonitos e apelativos…

Mas serão o mais eficaz para tornar visitantes em leads, ou mesmo em clientes?

Não.

Especialmente no que concerne a tráfego vindo de publicidade online, o que você precisa é de um funil de vendas simples, que acompanhe cada visitante por uma série de interações com a sua marca…

Usando apenas uma landing page com uma oferta gratuita!

Esta landing page conterá um “lead magnet” que fornece conteúdo gratuito que resolve um problema específico do seu público-alvo

E em troca, o visitante insere os seus dados de contacto (email).

Esta lista de emails será a base do seu funil de vendas, e é onde realmente fará dinheiro…

Tudo originando a partir de uma landing page apenas!

Mas se o truque está em apenas usar uma landing page, por que razão tenho este blog?

Boa pergunta.

Este blog é apenas a minha chance de lhe fornecer algumas dicas que aprendi em 10 anos de marketing digital…

Se em 2008 soubesse o que sei hoje em dia, com certeza já estaria bem mais longe na minha caminhada…

Mas tendo passado por tantas experiências, testes e erros até encontrar a maneira “simples”, sinto que é a minha responsabilidade passar tudo aquilo que aprendi para si…

Uma vez que acredito que criar um negócio online é extremamente simples, quando feito da maneira correta!

Se eu puder poupar-lhe uns anos ao evitar alguns dos erros que cometi (ineficiência, perda de tempo, etc)...

Bom, pode ser que receba um pouco do karma de volta!

Um abraço,

-Tiago “altruísta” Faria

assistente virtual, assistentes virtuais, assistente pessoal virtual, assistente virtual online, assistente pessoal remoto, assistente virtual preços, como encontrar assistente virtual, como contratar assistente virtual

3 Dicas para Encontrar um Assistente Virtual Bom e Barato

Se procura por um assistente virtual bom e barato, provavelmente estará a fazer a sua primeira pesquisa e não quer cometer erros…

Ou então está a tentar uma vez mais, mas quer evitar erros e fazer as coisas da melhor maneira desta vez.

Estará a chegar a um ponto no seu negócio em que já não tem tempo para fazer tudo, ou não quer mais fazer tarefas repetitivas…

Quer ter finalmente os fins-de-semana para relaxar com a família e amigos, e ter um grupo de assistentes virtuais que o deixem descansado e seguro.

assistente virtual, assistentes virtuais, assistente pessoal virtual, assistente virtual online, assistente pessoal remoto, assistente virtual preços, como encontrar assistente virtual, como contratar assistente virtual

Este artigo irá ajudá-lo a chegar a esse ponto, mas antes gostava de esclarecer algo importante.

Focar-se Apenas em Assistentes Virtuais Baratos Sai Caro

assistente virtual, assistentes virtuais, assistente pessoal virtual, assistente virtual online, assistente pessoal remoto, assistente virtual preços, como encontrar assistente virtual, como contratar assistente virtual

Por agora, esqueça a palavra “barato”.

Assistentes virtuais baratos trazem muitas vezes problemas que acabam por lhe custar mais caro.

Sim, é possível encontrar assistentes virtuais por bons preços, mas se o seu foco for só no custo por hora…

Sem ter em consideração como será trabalhar com essa pessoa…

O mais provável será encontrar mais problemas do que soluções.

Em vez disso, deve procurar assistentes virtuais que lhe trarão um retorno em termos de valor acrescentado, mesmo que acabe por pagar um pouco mais.

Ou seja, encontrar um assistente virtual bom e barato.

Quando o faz, o retorno para a sua empresa será:

  • Deixará de fazer as tarefas que você não gosta ou não tem especial aptidão
  • Terá mais tempo para fazer aquilo que mais gosta
  • Focar-se-á naquilo que realmente importa para o seu negócio, podendo fazer a sua empresa crescer muito mais rápido

No entanto, se se focar apenas em contratar barato, o resultado mais provável será:

  • Gastará demasiado tempo a comunicar com o seu assistente virtual
  • Desperdiçará dinheiro em trabalho que não será útil para a sua empresa
  • A sua frustração aumentará por não ver resultados e por estar a perder mais tempo do que antes

Portanto, para evitar os aspetos negativos e aproveitar apenas os aspetos positivos de assistência virtual, terá que se focar em encontrar a pessoa certa.

Contratar alguém é um processo complicado e existirão sempre “erros de casting”...

No entanto, mais à frente irei revelar 3 dicas que irão aumentar exponencialmente a sua probabilidade de acertar à primeira.

Por agora, vejamos um outro aspeto importante:

Contratar Assistentes Virtuais a Tempo Inteiro ou Part-time?

assistente virtual, assistentes virtuais, assistente pessoal virtual, assistente virtual online, assistente pessoal remoto, assistente virtual preços, como encontrar assistente virtual, como contratar assistente virtual

A questão que deve colocar a si mesmo é:

Quer criar uma equipa de freelancers, ou quer uma equipa de pessoas que se sentem identificadas e comprometidas com a sua empresa?

Contratar a tempo inteiro tem a grande vantagem de fazer com que as pessoas se sintam como parte da equipa.

Enquanto que se contratar alguém em part-time, essa pessoa sentir-se-á como um freelancer…

O que significa que dará sempre prioridade a incentivos para fazer mais dinheiro…

E se aparecer outro cliente que pague um pouco mais, pode muito bem dar prioridade a esse cliente.

No fundo, contratar um assistente virtual a tempo inteiro é muito mais eficaz, uma vez que faz com que essa pessoa sinta muito mais compromisso para com o sucesso do seu negócio…

E lhe poupe tempo precioso a procurar assistentes novos sempre que precisar de completar uma tarefa.

Vejamos então as 3 dicas para encontrar um assistente virtual que faça realmente a diferença na sua empresa.

​Como Contratar Bons Assistentes Virtuais

assistente virtual, assistentes virtuais, assistente pessoal virtual, assistente virtual online, assistente pessoal remoto, assistente virtual preços, como encontrar assistente virtual, como contratar assistente virtual

Existem vários sites onde pode encontrar bons assistentes virtuais por preços baixos.

O Fiverr.com é o ideal para tarefas simples e de curta duração, mas não é o indicado se quiser contratar um assistente virtual a tempo inteiro.

Por outro lado, o UpWork.com ou o Freelancer.pt permitem-lhe publicar um projeto, e receber ofertas de assistentes virtuais ou freelancers interessados.

Com estes dois últimos sites pode escolher pagar à hora, o que será o ideal para contratos a tempo inteiro.

Comecemos então por ver quais as melhores práticas para publicar um projeto:

Antes de mais, é essencial ser super específico na sua descrição, ou seja, partilhar o tipo de resultados que pretende e o tipo de qualificações ou skills necessários.

No entanto, existem 3 dicas secretas que ajudarão a encontrar o melhor dos melhores entre as candidaturas que receber (aponte para pelo menos 10 candidaturas):

Dica 1: Use Uma Frase Secreta

Usar uma frase secreta na descrição do seu projeto é uma das melhores maneiras de assegurar que encontrará assistentes que se preocupam com o detalhe.

Trata-se de um truque extremamente simples, mas ao mesmo tempo extremamente eficaz:

Insira uma frase no meio da sua descrição que diga algo como:

“No início da sua candidatura, inclua a frase “eu sou a pessoa indicada para este trabalho” se quiser ser a pessoa escolhida para este trabalho”

Insira a frase naturalmente no seu texto, sem esconder ou fazer sobressair demais.

Depois, quando estiver a rever todas as candidaturas será muito fácil ver se têm a frase secreta ou não.

E os candidatos que não tiverem incluído, simplesmente descarte-os!

Se uma pessoa não consegue seguir as instruções numa candidatura, por que razão o faria quando estivesse a trabalhar consigo?

Filtre os candidatos que fazem “copy-paste” de candidaturas e que não se importem com o detalhe.

Dica 2: Dê Tarefas Simples na Sua Descrição de Projeto

Pedir aos seus candidatos que façam tarefas simples é uma maneira extra de separar os melhores assistentes dos medíocres.

Por exemplo, na descrição do seu projeto pode pedir que façam um teste de personalidade como o 16personalities.com (que já agora, é fantástico. Recomendo que o faça também!).

O objetivo principal deste exercício é verificar se os candidatos realmente fazem as tarefas simples que lhes são pedidas…

Mas também ver COMO as fazem.

Por exemplo, quando completam o teste de personalidade, será que enviam apenas o resultado? Ou também o link para o seu relatório completo?

Tudo isto são sinais do estilo de trabalho e da atenção ao detalhe.

​Dica 3: Peça que Façam uma Apresentação Pessoal em Vídeo

Pedir uma candidatura em vídeo é incrivelmente eficaz se de facto só quiser receber candidatos sérios.

Tudo o que precisa de fazer é pedir que os candidatos filmem um vídeo curto usando o seu telemóvel ou câmara do computador.

Peça que falem um pouco sobre si, que lhe digam por que querem o trabalho, e que mostrem o seu espaço de trabalho.

Isto será útil por várias razões:

1) Você saberá se realmente estão comprometidos com o seu projeto. A maioria não se dará ao trabalho de enviar vídeo (os tais candidatos copy-paste), mas os que o fizerem serão sérios candidatos.

2) Poderá ver na “vida real” o seu candidato e avaliar a sua motivação

3) Poderá ver o seu espaço de trabalho e avaliar por exemplo o quão organizados são ou se têm o material necessário (como por exemplo ecrãs para desenho gráfico).

Concluindo…

Se realmente quiser contratar de forma inteligente, tente contratar a tempo inteiro.

Irá passar por alguns contratempos normais, mas se usar as dicas acima a sua experiência será infinitamente mais fácil.

Contratar assistentes virtuais de qualidade e a bons preços permitirá que escale o seu negócio muito para além dos seus esforços…

Fazendo com que se possa dedicar ao que realmente faz crescer a sua empresa: o seu pensamento estratégico e de longo termo.

Um abraço,

-Tiago “barato sai caro” Faria

gestão de pessoas, gestão de recursos, gestão de pessoal, gerir pessoas, motivas pessoas, motivar trabalhadores

Gestão de Pessoas: Descubra a Única Maneira de Motivar Colaboradores

Vezes sem conta ouço histórias sobre tratamentos inenarráveis dados a colaboradores de empresas.

Inclusive empresas portuguesas de renome, onde se pensa que a gestão de pessoas e o departamento de recursos humanos é dos mais avançados.

A demasiados colaboradores são impostas condições que limitam completamente o potencial das pessoas, desmotivam, e fazem com que se crie um ambiente de ódio mútuo.

gestão de pessoas, gestão de recursos, gestão de pessoal, gerir pessoas, motivas pessoas, motivar trabalhadores

Ordens dadas sem qualquer tipo de explicação sobre o “porquê”, sem contexto sobre o motivo pelo qual essa tarefa é importante para a empresa…

A abordagem de querer tudo dos trabalhadores e não dar nada em troca…

O estabelecimento de um “manual do trabalhador ideal”, limitando a criatividade das pessoas…

O foco quase exclusivo nos pontos menos fortes dos trabalhadores, passando a vida a “julgar” e a desmotivar as pessoas…

E finalmente, o assumir que os trabalhadores “devem algo” de volta, quase como se se os líderes estivessem a fazer um favor às pessoas…

Os líderes dessas empresas não percebem que esta abordagem está completamente errada e produz o efeito oposto ao que desejam.

Nessas condições, os trabalhadores arrastam-se para o trabalho completamente sem desejo, sem motivação, sem criatividade, e sem energia.

Apenas pensam em cumprir as 8h por dia e esperar ansiosamente que chegue sexta-feira.

Chegam a casa, e sentem um vazio completo.

Sentem-se “prisioneiros” de um trabalho que odeiam e que não lhes traz nenhum sentimento de realização…

Uma vez que não fizeram uso dos seus pontos fortes, ou das aptidões que trouxeram para o mundo e que estão a reprimir durante anos e anos.

Apenas foram forçados a fazer coisas que não gostam e que não têm especial aptidão para.

Coisas que o seu chefe acha que são necessárias para a empresa, mas que na maior parte das vezes não correspondem à realidade…

Existe um caminho diferente.

Um caminho de preeminência, de criação de “artistas” e de liberdade criativa.

O Seth Godin no seu livro “Linchpin: Are You Indispensable?” chama a este tipo de trabalhadores de “Linchpin” (literalmente “cavilha de roda”).

Ou seja, pessoas que por usarem as suas capacidades únicas e a sua vocação no trabalho se tornam indispensáveis.

Por não estarem presas a “instruções”, ordens descontextualizadas, julgamentos, e outras limitações, tornam-se de tal maneira valiosas que começam a fazer a diferença…

E a levar a empresa a níveis antes impensáveis.

No seu livro, o Seth Godin fala mais na responsabilidade do trabalhador em se tornar num “linchpin”, mas na minha opinião os líderes das empresas têm uma responsabilidade acrescida neste campo.

Qual é então a única maneira de motivar os colaboradores da sua empresa?

Como criar um exército de “linchpins”?

De “Gestão de Pessoas” a “Valorização de Pessoas”

gestão de pessoas, gestão de recursos, gestão de pessoal, gerir pessoas, motivas pessoas, motivar trabalhadores, motivar colaboradores

O tópico mais falado neste blog é o da criação de valor.

Sigo a “estratégia de preeminência” (criada por Jay Abraham) à risca em todos os aspectos da minha vida pessoal e profissional.

Atingir a preeminência significa acrescentar uma quantidade tremenda de valor antes de pedir algo em troca…

Uma vez que o posiciona como um líder, um fiduciário, um conselheiro de confiança.

Torna-o na única solução viável para os problemas ou objetivos da pessoa em questão…

Fazendo com que essa pessoa esteja muito mais receptiva a fazer algo por si...

Quer seja comprar um produto ou serviço seu (no caso da relação empresa-cliente), quer seja ajudá-lo a atingir os seus objetivos (no caso da relação chefe-trabalhador).

Este é, caro leitor, O SEGREDO para o sucesso de qualquer iniciativa que envolva pessoas.

É extremamente importante interiorizar que não existe outro caminho.

Não pode olhar para um segmento de mercado e pensar “como posso fazer dinheiro destas pessoas”...

E do mesmo modo, não pode olhar para os trabalhadores da sua empresa e pensar “como é que os posso usar para fazer mais dinheiro”...

Deve antes pensar “como posso ajudar estas pessoas a atingir os seus objetivos”.

É uma mudança tremenda de pensamento. Pode até parecer contra-intuitiva de início…

Mas se de facto interiorizar a estratégia, e usá-la constantemente em todos os aspectos do seu negócio…

Verá que os resultados serão 10X superiores.

E porquê?

Porque fará com que os seus trabalhadores gostem e confiem em si.

Fará com que naturalmente sintam a necessidade de lhe dar valor de volta.

Fará com que tragam a sua melhor versão para o trabalho, libertem a sua criatividade, e resolvam problemas por si mesmos.

Como Motivar ​Trabalhadores

gestão de pessoas, gestão de recursos, gestão de pessoal, gerir pessoas, motivas pessoas, motivar trabalhadores

A primeira coisa a fazer ANTES de se contratar uma pessoa é conhecê-la a fundo.

Descobrir genuinamente quais são os seus objetivos, medos, ambições, gostos, aptidões e preferências pessoais.

Claro, explicar também o que é esperado dela em termos de performance…

Mas não ficar por aí.

O cenário ideal é encontrar um balanceamento entre os objetivos pessoais e de carreira do trabalhador, e os objetivos da sua empresa.

Acrescentar valor antes de pedir algo em troca.

Atenção: O salário aqui não conta.

O dinheiro é uma “commodity”, algo necessário para a sobrevivência das pessoas…

Que não é suficiente para manter as pessoas motivadas, felizes e a usar todo o seu potencial.

Se assim fosse, não existiriam por exemplo tantos profissionais de “investment banking” ou de empresas de consultoria desmotivados, desgastados e a precisar de reforma aos 30 anos.

Para verdadeiramente motivar os seus trabalhadores, terá que ajudá-los a chegar um passo à frente nos seus objetivos profissionais.

Agora o leitor poderá perguntar:

“Mas e se o objetivo dessa pessoa for trabalhar numa empresa maior, ou criar a sua própria empresa? Não estarei a perder um trabalhador potencialmente valioso?”

Completamente verdade.

No entanto, olhar por essa perspectiva não é a mais correta.

Pense comigo:

Se ajudar os seus trabalhadores a atingirem os seus objetivos, estes trabalharão o dobro pela sua empresa, utilizarão toda a sua criatividade e vocação, e trarão uma energia e motivação única todos os dias.

Mesmo que fiquem apenas 1 ou 2 anos, esse período de tempo fez a diferença na sua empresa

E provavelmente uma diferença muito maior do que um trabalhador que esteja na sua empresa há 5 ou 10 anos, completamente desmotivado e sem energia.

Veja o vídeo abaixo, onde o Gary Vee conversa pela primeira vez com um dos seus trabalhadores, e começa a "criar um linchpin":

Portanto, faça uso das aptidões dessa pessoa. Ajude-a a desenvolver-se ainda mais e a focar-se nos seus pontos mais fortes.

Se se focar apenas em tentar “moldar” essa pessoa de acordo com os seus ideais, ou em melhorar os seus pontos fracos, estará a perder tempo valioso para a sua empresa e para o trabalhador.

Aproveite a criatividade e unicidade de cada indivíduo.

Verá que criará um exército de “linchpins” que farão tudo por si e levarão a sua empresa a níveis de sucesso impensáveis.

Repita este processo em cada contratação que fizer, e depois de anos a trazer perspectivas e visões únicas para o seu negócio...

Terá criado em conjunto com todas essas pessoas (as que estão na sua empresa e as que deixaram marca) uma empresa única e sem igual.

Agora contraste isso com uma empresa apenas com a perspectiva e visão de uma pessoa, durante anos e anos…

O potencial é incomparável, certo?

Diga-me o que acha, deixe um comentário abaixo!

Bons recrutamentos,

- Tiago "linchpin" Faria