Como Criar um Produto Digital Inovador que Vende
produto digital, criar produto digital, infoproduto

Como Criar um Produto Digital que Vende

Neste artigo vou mostrar-lhe como pode criar um produto digital que de facto vende.

Trata-se de uma estratégia extremamente simples. Aliás é tão simples, que me surpreende como quase nenhuma empresa em Portugal a utilize.

Com esta estratégia poderá criar um produto digital com a segurança de saber de antemão que existe um mercado que o deseja.

Saiba, no entanto, que não é o tipo de estratégia a que está habituado.

produto digital, como criar um produto

Estamos muito habituados a:

1) Criar um produto

2) Vendê-lo para um mercado específico

Esta fórmula tem resultado para muita gente.

O problema é que exige demasiadas tentativas até se encontrar um produto que realmente diga algo ao público-alvo.

E demasiadas tentativas significam duas coisas:

1) Tempo e dinheiro gasto em produtos que não vão trazer resultados

2) Aborrecer o seu público-alvo com produtos que não lhe interessam.

Tenho a certeza que não vai querer isso.

Saiba no entanto que existe outra estratégia.

E essa estratégia tem o nome de “Audiência Primeiro, Produto Depois”.

AVISOEsta estratégia é bastante simples, e não exige investimento inicial. No entanto, exige tempo da sua parte. Mas não se preocupe, trata-se de uma estratégia infalível e que lhe vai trazer um retorno infinitamente superior.

Pronto para isso?

Comecemos então pelos primeiros passos.

AVISOEsta estratégia é bastante simples, e não exige investimento inicial. No entanto, exige tempo da sua parte. Mas não se preocupe, trata-se de uma estratégia infalível e que lhe vai trazer um retorno infinitamente superior.

Vamos a isto?

Comecemos então pelos primeiros passos.

Primeiros Passos Para Criar Produtos Digitais

criar produto digital, produtos digitais, infoprodutos

Quer já tenha uma empresa criada, quer esteja a dar os primeiros passos na criação da sua startup, de certeza que já tem uma coisa em mente:

O tipo de produto ou serviço que quer vender.

Software para empresas, aplicação mobile, curso digital, consultoria ou educação online…

A lista é infindável.

Sabe também o tópico ou o nicho de mercado que quer cobrir.

No entanto, para garantirmos que cria um produto digital que signifique algo para o seu mercado, o primeiro passo é definir o seu público-alvo.

Não apenas definir os dados demográficos, mas mais importante que isso os dados psicográficos.

O nosso objectivo aqui é conhecer tão bem ou melhor o seu público-alvo do que este se conhece a si mesmo.

E este exercício é o mais importante de todos - tudo o que você decidir daqui em diante em relação à sua empresa, vai ser definido de acordo os resultados do exercício.

Vejamos então os primeiros passos:

1. Quem é o seu Público-Alvo?

De acordo com os dados que já recolheu, qual é o sexo principal do seu público-alvo?

É maioritariamente masculino? Feminino?

Que idade tem?

Qual o seu estado civil? É casado? Tem filhos?

Qual é a sua profissão?

O que faz normalmente na internet? Que tipo de sites consulta? Que tipo de conteúdo acompanha?

Obviamente nem tudo vai ser 100% certo, mas é importante definir a “persona” do nosso público-alvo.

Ou seja, defina o perfil médio e faça o exercício de o personificar.

Tendo esta “persona” em mente vai ajudar a comunicar com o seu público-alvo de forma directa, pessoal e íntima.

O que é infinitamente melhor e mais eficaz do que comunicar de forma genérica para uma massa incógnita.

Passemos então para o passo seguinte:

2. Crie um Mapa de Empatia do Seu Público-Alvo

Neste passo vamos basicamente mapear tudo o que vai na cabeça do seu público-alvo.

Reflectir o seu ponto de vista.

Tudo aquilo que vê, diz, pensa, sente e ouve em relação a um problema específico que o nosso produto/serviço poderá ajudar a resolver.

A melhor maneira de o fazer é criar um mapa que nos ajude a visualizar cada área, e incluir notas nas diferentes áreas de "empatia".

Isto permite-nos ir além das características demográficas do nosso cliente ideal e perceber melhor o seu ambiente, comportamento, preocupações e aspirações.

Como tal, vamos mapear 6 áreas diferentes:

1. Quais são os seus objectivos? (o que realmente deseja ou precisa de atingir)

2. Quais são as suas dores? (as suas maiores frustrações e medos)

3. O que é que diz e faz? (qual a sua atitude em relação ao objectivo)

4. O que é que ouve? (o que diz quem o rodeia, quem o influencia mais)

5. O que é que ? (a que tipo de ofertas é exposto, o que o rodeia)

6.
O que é que pensa e sente? (o que realmente importa para si subconscientemente)

Complete este exercício agora.

Com estes resultados, garantirá que todo o seu material de marketing será completamente relevante para o seu público-alvo.

O que nos leva então à seguinte fase de criação de um produto digital.

E não, ainda não se trata de criar o produto em si!

Mais à frente vai perceber porquê.

Utilize o Marketing de Conteúdo para Atrair Potenciais Clientes para o Seu Infoproduto

marketing de conteudo, produto digital, infoproduto

Agora que já temos um público-alvo bem definido, temos que pensar em maneiras de captar a sua atenção.

Chegámos ao ponto em que precisamos de criar uma audiência.

Já ouviu falar em marketing de conteúdo?

Talvez até já esteja a pôr em prática, mas esteja na altura de elevar para o nível seguinte.

Uma vez que marketing de conteúdo é a melhor maneira de gerar tráfego qualificado para o seu website…

De forma gratuita!

Duas vantagens incríveis:

1) O seu público-alvo vai ser exposto a conteúdo relevante, aumentando a confiança na sua marca e aproximando-o de decisões rentáveis para si

2) Você irá criar activos para a vida, gerando tráfego orgânico gratuito para o seu website durante anos e anos

Existem vários tipos de marketing de conteúdo, mas neste artigo vamos focar-nos na criação de activos perenes.

Ou seja, conteúdo com período de vida longo, que esteja presente sempre que alguém precisar de obter informação sobre o nosso nicho de mercado….

O que significa estar presente em motores de busca de texto, vídeo e audio.

Mas porquê o marketing de conteúdo, se o que eu quero é vender um produto digital?

Boa pergunta.

E a resposta é porque queremos primeiro criar uma audiência que esteja interessada no que temos para dizer, que nos conheça, goste e confie em nós.

E isso só é possível se acrescentarmos valor à vida das pessoas que fazem parte do nosso público-alvo, antes que o dinheiro troque de mãos.

(Esta abordagem tem o nome de “Estratégia de Preeminência” e foi criada por Jay Abraham. Desde que fui exposto à mesma, tenho usado em todos os aspectos da minha vida pessoal e profissional, com resultados incríveis)

Como tal, o nosso marketing de conteúdo terá que ser baseado na educação.

Vamos educar e guiar o nosso público-alvo. Vamos ajudá-lo a ultrapassar obstáculos e a atingir os objectivos.

Portanto, vejamos qual o caminho mais rápido:

1. Crie Artigos de Blog

Estes artigos responderão às perguntas que o nosso público-alvo faz mais frequentemente nos motores de busca.

O objectivo primordial é ensinar gratuitamente.

Posicionar-nos como a autoridade no nosso nicho de mercado e estabelecer-nos como a única solução viável para o nosso público-alvo.

Para tal, precisamos de garantir que o nosso conteúdo está optimizado para os motores de busca.

Ou seja, garantir que as palavras-chave utilizadas nos títulos, sub-títulos e meta-descrição refletem a maneira como os utilizadores pesquisam no Google ou Bing

Para que o seu artigo possa aparecer no topo dos resultados de pesquisa, cada vez que um utilizador pesquise por uma palavra-chave relacionada com o seu nicho.

No entanto, optimizar o conteúdo para os motores de busca não é suficiente.

Lembre-se que a audiência dos nossos artigos é constituída por duas partes:

1) Os “rastreadores web” dos motores de busca que rastreiam o nosso conteúdo para indexar nos resultados de pesquisa

2) O leitor do conteúdo

E é neste último que 80% da sua atenção deve estar focada.

Gerar curiosidade e captar a sua atenção é essencial.

Mas principalmente criar conteúdo de qualidade que de facto responda às suas dúvidas.

2. Estratégia do Marketing de Conteúdo de 3 Pilares

Por forma a garantirmos que o nosso alcance é o mais amplo possível, precisamos de garantir que estamos presentes nas 3 formas de comunicação na internet:

Texto, vídeo, e voz.

O objectivo é saturar a internet com conteúdo que o nosso público-alvo procura ativamente, nas plataformas que utiliza para obter respostas.

Nem toda a gente gosta de ler, e as pessoas que não lêem não pesquisam por respostas na Google.

Por outro lado, nem toda a gente gosta de aprender visualmente ou procura por respostas no YouTube.

E é exatamente por isso que precisa de uma estratégia de marketing de conteúdo assente em 3 pilares.

Você precisa de ser descoberto por todo o tipo de pessoas que procuram respostas.

Pessoas que preferem aprender a ler, pessoas que aprendem a ouvir, e pessoas que aprendem visualmente.

A sua base terá que ser sempre os artigos de blog no seu website (uma vez que é aqui que vai começar a criar uma audiência, como verá mais à frente).

O segundo passo será replicar esse mesmo conteúdo de texto e criar vídeos para o YouTube, onde as pessoas que preferem conteúdo visual podem encontrar a sua informação.

E finalmente, poderá aproveitar o áudio dos seus vídeos para criar ficheiros mp3. Estes poderão por sua vez ser carregados em plataformas de podcast (como o SoundCloud).

Cada uma das plataformas da estratégia de 3 pilares é pesquisável e tem uma vida útil extensa.

Agora tudo o que tem a fazer é promover o conteúdo e aumentar o seu alcance nas redes sociais: siga a estratégia de marketing em redes sociais do Gary Vaynerchuk para obter o máximo alcance em escala.

Crie uma Audiência 

criar um produto, produto digital, audiencia, infoproduto

Assim que o seu conteúdo começa a ter visibilidade (lembre-se que se tiver a começar, pode levar entre 3-6 meses até começar a gerar tráfego orgânico), precisa de garantir que cada visitante se transforma em subscritor.

Estes visitantes estão interessados no seu conteúdo, e se você for útil e responder às suas perguntas, vão querer continuar a obter mais conteúdo seu.

Qual então a melhor maneira de criar uma audiência?

Não, não é obtendo “gostos” na sua página de Facebook.

A resposta é criar uma lista de emails.

O email é a forma de comunicação mais próxima e íntima que existe.

Utilizado correctamente, é possível criar uma audiência de fãs incondicionais e hiper responsivos.

Mas para isso precisa de continuar a estratégia de valor que iniciou no marketing de conteúdo.

Precisa de continuar a guiar, ensinar, proteger a sua audiência, e ser visto como o seu conselheiro de confiança em todos os emails que envia.

A partilhar conteúdo que responda às dúvidas mais prementes, e que de facto ajude a sua audiência a ultrapassar obstáculos e a aproximar-se dos seus objectivos.

Recomendo que envie emails diariamente, para não só “fletir o músculo” de produção de conteúdo, como também para obter dados sobre o tipo de conteúdo que traz mais resultados.

Assim que tiver uma audiência de fãs incondicionais, está na hora de passar à fase final da criação do seu produto digital.

Comunique com a sua Audiência e Perceba Quais os Seus Maiores Obstáculos

comunicar com audiencia, produto digital, infoproduto, criar produto digital

Chegou a hora.

Você já tem uma audiência constituída por fãs incondicionais.

Já conhecem, gostam e confiam em si.

E já terá acumulado bastantes dados de interação com o seu conteúdo que serão agora extremamente úteis.

Na verdade, a sua audiência vai ajudá-lo a encontrar aquilo que as pessoas estão dispostas a comprar.

Está na altura de começar a fazer uma análise detalhada à sua audiência:

  • Observe as perguntas que fazem quando respondem aos seus emails
  • Leia e analise as conversas que têm no seu grupo de Facebook
  • Observe o que comentam no seu blog, redes sociais, e nos seus vídeos YouTube
  • Faça perguntas. Muitas perguntas!

A chave é a comunicação.

Através da comunicação, vai perceber quais os maiores problemas e obstáculos da sua audiência.

Crie um Produto Digital Inovador em Conjunto com a Sua Audiência

criar produto digital, infoproduto, criar produto, audiencia digital

Assim que descobre quais os maiores problemas e obstáculos da sua audiência, chega a altura de começar a criar o seu produto digital.

Mas você terá uma vantagem clara em relação a quem não criou uma audiência.

Porquê?

Porque começou por criar uma audiência de fãs incondicionais, que vão partilhar informação preciosa consigo.

Isto permite-lhe:

  • Aceder a informação e dados que lhe indicam qual o maior problema a resolver
  • Criar um produto digital que realmente significa algo para a sua audiência (uma vez que esta audiência tem de facto esse problema)
  • Obter feedback instantâneo em relação ao seu produto
  • Atrair utilizadores beta (uma vez que tem uma lista de pessoas que querem testar os seus produtos)

Pode no fundo criar um produto digital em conjunto com a sua audiência.

Ao começar por criar uma audiência antes do produto, vai minimizar o risco de criar um produto que não vende.

O seu produto beta vai então ser testado e iterado pela sua audiência, até chegar ao produto ideal.

A partir desse ponto, estará pronto para abrir ao público.

Pense nisso, “audiência primeiro, produto depois”.

Vai ver que vale a pena a espera!

Um abraço,

-Tiago "audiência primeiro" Faria

About the Author Tiago

O Tiago ajuda empreendedores a criar negócios bem sucedidos, sustentáveis e gratificantes para si, para as suas famílias e para as suas comunidades. Depois de 8 anos a trabalhar na Google em Dublin, este blog é o resultado de anos de experimentação e aprendizagem nas áreas de criação de conteúdo, SEO, copywriting, publicidade e conversões online.

follow me on:

Leave a Comment: