como criar um site, criar um site, fazer um site,

Como Criar um Site de Raiz: Guia Passo-a-Passo Parte 1

Hoje em dia criar um site para a sua empresa ou negócio já não é uma escolha - é uma necessidade.

Você provavelmente chegou aqui porque identificou a necessidade de criar um website, seja para promover os seus produtos, serviços ou conteúdo digital.

Sabe que é o alicerce base do seu negócio, tal qual o seu espaço físico.

No entanto, existem tantas opções para fazer um site por aí que se torna difícil saber por onde começar e quais são as melhores alternativas.

como criar um site, criar um site, fazer um site

Horas a fio a pesquisar na internet…

Vídeos sobre plataformas xpto que lhe prometem tudo num clique…

Tempo perdido que podia ser dedicado a outras tarefas importantes do seu negócio.

Foi com isso em pensamento (sim, porque sei que o seu tempo é o seu ativo mais importante) que criei este guia passo-a-passo.

Mas antes de começarmos, um lembrete: este artigo apenas cobrirá os aspectos técnicos de criação de websites e não incluirá coisas como criação de conteúdo, optimização para motores de busca, ou outros aspectos necessários para o sucesso de um website.

Mas, se procura por um guia passo-a-passo para começar, vamos a isto!

Quais são as opções para criar um site?

como criar um site, criar um site, fazer um site, Como criar um website

Como dito acima, existem várias opções a diferentes preços e níveis de dificuldade.

Dependendo dos objectivos da sua empresa/negócio, você deverá já ter uma ideia do tipo de requisitos que o seu website terá em relação a: integrações necessárias, utilizadores, funcionalidade, conteúdo, design, escalabilidade, segurança, manutenção e custo.

A complexidade exigida para o seu site será um dos factores decisivos para a escolha da sua melhor opção.

Passemos então a referir quais são e quais as vantagens/desvantagens de cada uma:

Plataformas tudo-em-um de criação e edição de sites

Plataformas tudo-em-um de edição e criação de websites, que lhe permitem rapidamente criar páginas sem conhecimentos de HTML através de templates (exemplos de páginas) pré-criados.

Usando ferramentas drag-and-drop (arrasta e larga) e loja de aplicações, este tipo de websites permitem-lhe “montar” páginas com simples arrasto de conteúdo, assim como adicionar aplicações de terceiros (pagas e não pagas) para incluir opções avançadas.

Exemplos de plataformas populares deste género incluem:

Wix.com

Webnode.pt

Yola.com

Weebly.com

Vantagens:

  • Simplicidade e rapidez
  • Relativamente fácil de aprender
  • Variedade de templates para todo o tipo de negócios
  • Possibilidade de fazer sites grátis

Desvantagens:

  • Versões gratuitas são bastante limitadas e incluem publicidade das plataformas
  • Pouca liberdade para fazer alterações aos “templates”
  • Fraca escalabilidade
  • Plataformas closed source (código fechado)

Se bem que estas plataformas parecem ser uma boa solução a curto tempo, na minha opinião a maior desvantagem é mesmo o facto de serem closed source (código fechado).

Isto significa que o software e os servidores pertencem às empresas que gerem as plataformas e, como tal, você está completamente dependente dessas empresas.

É o mesmo que arrendar uma casa e estar limitado em termos de alterações e contratos, em vez de a comprar e ser dono e senhor da sua própria casa.

Se um dia a empresa em questão falir, ou se por alguma razão você deixar de pagar as mensalidades você vai perder o seu site para sempre.

No que se ganha em simplicidade perde-se em controlo.

Sites feitos à medida

Sites feitos à medida por empresas de web design/programação.

Estes profissionais vão construir um website completamente de raiz, com requisitos específicos e complexos.

Na maior parte dos casos estes sites são alojados em servidores próprios da empresa, e você não tem acesso ao gestor de conteúdo. Ou seja, sempre que quiser alguma alteração, terá que requisitar à empresa para o fazer por si.

Vantagens:

  • Grande flexibilidade e customização para websites complexos
  • Acompanhamento durante o processo de construção de um website que se adequa exactamente às suas necessidades
  • Segurança e manutenção 

Desvantagens:

  • Se o website for completamente feito de raiz, você fica dependente dessa empresa
  • Se um gestor de conteúdo não for construído, você terá que pedir à empresa sempre que precisar de fazer alterações ao conteúdo
  • Custos elevados
  • Inexistência de servidores dedicados

Se o seu projecto tiver de facto requisitos extremamente complexos e se você tiver um orçamento alto, então esta poderá ser uma boa opção para si.

No entanto, de novo, focamos no ponto que você nunca será de facto “dono e senhor” do seu website, uma vez que este estará alojado nos servidores da empresa de web design/programação e você terá pouca liberdade para fazer alterações você mesmo.

Sites em Gestor de Conteúdo "Open Source"

Os sistemas de gestão de conteúdo open source (código aberto) são gratuitos e permitem total liberdade de customização.

No entanto, para poder usufruir dos seus benefícios, você terá que obter alojamento em servidores terceiros e instalar um tema (pago ou gratuito) para visualizar o seu website.

Os sistemas de gestão de conteúdo open source mais conhecidos do mundo são o WordPress, o Joomla, e o Drupal.

O WordPress é o que tem mais utilizadores no mundo, sendo que cerca de 30% dos top 10 milhões de websites no mundo usam a sua tecnologia.

O seu funcionamento é baseado em plugins (extensões que lhe permitem adicionar funcionalidades ao seu site) e em temas (templates que lhe fornecem uma base de design e lhe permitem alterar o visual e funcionalidades do seu site sem necessitar de alterar o código).

Para além do mais, o WordPress é conhecido por ser amigo dos motores de busca como o Google ou o Bing, sendo uma vantagem para o seu site obter mais visibilidade nos mesmos.

Vejamos então as vantagens e desvantagens de escolher um sistema de gestão de conteúdo para construir o seu website:

Vantagens:

  • Flexibilidade para os utilizadores, funções e conteúdo
  • Variedade tremenda de temas para e plugins para todo o tipo de websites e requisitos de design
  • Baixo custo (dependendo do alojamento, temas e plugins escolhidos)
  • Comunidade open source que se baseia na entreajuda, partilha e abertura
  • Escalabilidade e possibilidade de fazer o que quiser do seu website

Desvantagens:

  • Exigem manutenção constante (actualização de plugins e temas)
  • Para projectos mais complexos você necessitará de ajuda de programadores/web designers
  • Se você não fizer alterações ao tema escolhido (principalmente se for gratuito), poderão haver muitos outros websites com o mesmo visual

Como já deve ter reparado, na minha opinião o WordPress é de facto a melhor opção para criar qualquer tipo de website.

Quer deseje fazer pelos seus próprios meios, quer peça ajuda a uma agência para fazer um website por si, não existe melhor opção.

Mesmo que deseje criar projectos extra complexos (será que precisa mesmo?), existirá sempre uma solução ou alternativa dentro do WordPress.

Mas como pode então criar um site em WordPress?

Quais os princípios de um website WordPress?

como criar um site, criar um site, fazer um site, Como criar um website

De forma a entender o processo de construção, vejamos então quais os princípios base de um website WordPress bem optimizado.

Um site WordPress deve:

1) Domínio

Ter um domínio próprio e único para o seu negócio, de preferência .pt (se apenas servir o mercado nacional) num agente de registos de domínios que tenha bom preço, segurança e bom apoio ao cliente.

2) Alojamento

Ser alojado num servidor estável, seguro e com excelente apoio ao cliente, que nos permita receber um número razoável de visitantes sem problemas e ter a possibilidade de fazer upgrade no futuro

3) Tema

Ter um tema visualmente apelativo, que seja “amigo” dos motores de busca e que forneça uma estrutura segura que seja compatível com o restante website, incluindo todos os aspectos funcionais e de design. O apoio ao cliente também é um factor a considerar.

4) Analytics

Ter acesso a uma plataforma avançada de estatísticas de tráfego e performance de cada página do website, para que possa tirar ilações úteis em relação ao conteúdo, origens de tráfego e estadia no seu website.

5) Segurança

Ser capaz de detectar e bloquear ataques cibernéticos, assim como identificar possíveis vulnerabilidades. Possibilidade de recuperar o seu site será também uma característica a considerar aqui.

6) Optimização SEO

Ser completamente optimizado para os motores de busca para que possa indexar o seu conteúdo e criar um fluxo constante de tráfego orgânico.

7) Construtor de Páginas (Page Builder)

Ter um construtor de páginas (page builder) fácil e rápido de utilizar, que exija o mínimo de interacção com código possível, e que construa websites bonitos, optimizados para a conversão e imediatamente preparados para computador e smartphone.

Quais são então as fases para criar um website em WordPress?

# Fase 1: Os Alicerces

# Fase 2: Os Detalhes

# Fase 3: O Design

Vejamos cada fase numa escala maior...

como criar um site, criar um site, fazer um site, Como criar um website

Esta é portanto a visão geral daquilo que vamos cobrir neste artigo. Está na altura então de arregaçar mangas e começarmos a construir um website!

Está preparado?

Vamos a isto.

Fase #1: Os Alicerces

como criar um site, criar um site, fazer um site, Como criar um website

Esta fase trata-se essencialmente de construir a fundação para o resto do seu website e incorpora apenas os elementos fundamentais da construção.

Qualquer que seja o tipo de website que você vá criar, estes 4 passos serão sempre necessários.

Domínio

O domínio é o primeiro passo de qualquer construção de website. Trata-se do “endereço” onde os utilizadores poderão encontrar o seu site e é o nome que terá na internet (quer os utilizadores procurem por si em motores de busca ou directamente no browser.

Quando escolher o nome para o seu domínio, considere os seguintes pontos:

1) O nome do seu domínio deve ser a sua marca

Se a sua empresa se chamar “Ginásio de Abrantes”, o seu domínio deverá ser relacionado o mais próximo possível desse mesmo nome, como por exemplo www.ginasiodeabrantes.pt.

Para além disso, não se esqueça que esse será também o nome que vai usar no seu website. Pode parecer algo de senso comum, mas encontramos vários casos em que o nome do domínio é diferente do nome que aparece no website, sendo que isto cria uma má experiência para os utilizadores.

2) Evite usar hífens no nome do seu domínio

Pela simples razão que torna mais difícil de memorizar o seu domínio, se incluir elementos estranhos e não óbvios.

Na maior parte dos casos, as pessoas escolhem incluir hífens porque o domínio que querem escolher já existe. Não caia nessa tentação, pense em alternativas como utilização de abreviaturas ou adicionando palavras como “online” (no entanto, não se esqueça de novo de utilizar o mesmo nome no seu website).

3) .PT ou .COM?

Quando tiver a escolher o seu domínio, vai ter que seleccionar o TLD (domínio de topo).

Se a sua empresa servir apenas o mercado nacional, o melhor é escolher um domínio “.pt”. Os utilizadores que virem o seu domínio vão ter a certeza que se trata de uma entidade local e, portanto, saberá o que esperar da sua empresa (vs não ter a certeza se é uma empresa estrangeira).

Se a sua empresa servir internacionalmente, poderá então escolher o domínio de topo “.com”. Trata-se do domínio mais popular do mundo e facilmente reconhecível.

Na nossa opinião você deve evitar domínios alternativos (e muitas vezes bastante baratos) como “.site”, “.store” ou “.online”

Qual agente de registo de domínio escolher?

Quando estiver à procura de um agente para registar o seu domínio, este agente deverá:

1) Possibilitar a transferência de domínio entre agentes (registrars)

Certifique-se que nos termos de serviço não existe nenhuma cláusula que impossibilite a transferência de domínio, ou que cobre uma taxa por transferência.

2) Contrato e Preço

Este será provavelmente o seu foco imediato. No seu processo de procura, vai deparar-se com uma variedade de opções de preços e descontos. Normalmente, pode escolher registar o seu domínio por períodos de um, três, cinco, ou mesmo dez anos.

Se é a primeira vez que está a registar o domínio, recomendamos que o registe por um período de um ano. Não se preocupe, pode alterar a periodicidade quando quiser e pode activar auto-renovação para não se esquecer de estender o contrato.

Certifique-se que explora bem os custos associados à transferência de domínios, custos de renovação e quaisquer taxas adicionais.

3) Apoio ao cliente

Vai querer que o apoio ao cliente seja amigável e esteja sempre do seu lado. O pior que pode acontecer é ter dificuldades em contactar o agente quando algo corre mal com o seu site. Certifique-se que o apoio ao cliente do agente que escolher é responsivo e prestável bem antes de o precisar.

Escolha: Dominios.pt

como criar um site, criar um site, fazer um site, Como criar um website

A dominios.pt é a empresa líder de registo de domínios em Portugal e é uma das mais respeitadas no país.

Escolhi a Dominios.pt porque:

# Variedade de métodos de pagamento

# Apoio ao cliente responsivo e disponível para resolver qualquer problema

# Possibilidade de transferir o domínio para outro agente (registrar) de imediato e sem custos

Alojamento

O segundo passo na construção de um site será alugar um servidor para alojar o seu website. Assim como é um dos primeiros passos, é também talvez um dos mais cruciais do seu negócio por várias razões.

O que é que um bom site de alojamento web deve ter?

1) Servidores

Se o servidor do seu website for submetido a períodos frequentes e longos de downtime (tempo em baixo), ou se a performance do seu servidor for medíocre, pode ter um impacto negativo tanto na experiência dos seus utilizadores, como em termos de SEO (optimização para motores de busca), resultando em menos tráfego e conversões.

2) Backups (Cópias de segurança)

Qualquer boa empresa de alojamento web fará cópias de segurança regulares ao seu website, normalmente entre 7-30 dias e muitas vezes mensalmente.

3) Interface

Uma vez que a sua conta de alojamento será o alicerce do seu website, domínio, emails, cópias de segurança e todos os seus ficheiros, é importante ter um interface que possibilite controlar todos esses aspectos do seu negócio online.

4) Apoio ao cliente

Quando as coisas correm mal - e de certeza que enfrentará um problema ou outro - o tempo que leva a resolver esses problemas vai depender inteiramente na qualidade do apoio ao cliente da empresa que trata do seu alojamento web. Acredite, isto é um ponto IMPORTANTÍSSIMO.

Escolha: A2Hosting.com

como criar um site, criar um site, fazer um site, Como criar um website

Nem todos os serviços de alojamento são ideias. A maior parte das grandes empresas de alojamento web (como a Hostgator, Bluehost, etc) compradas por grandes empresas fornecem servidores partilhados com centenas (se não milhares) de outros utilizadores.

Estes podem ser baratos, mas expõem o cliente a spammers ou outro tipo de websites maliciosos (potencialmente afetando negativamente o website do cliente por ter IP muito próximo).

Para além disso, essas empresas apostam em cortar os custos ao máximo para maximizar proveitos, consequentemente cortando no apoio ao cliente (o que pode ser desastroso para o si).

Escolhi o A2Hosting por várias razões:

# Empresa independente, com total foco no cliente (e não em cortar custos)

# Servidores partilhados com poucos utilizadores

# WordPress instalado automaticamente, assim como plugins de segurança

# Apoio ao cliente de excelência 24 horas através de telefone, tickets, chat (já nos resolveram dezenas de problemas em tempo record)

# 99.9% de server uptime (tempo que o seu servidor estará ao vivo e não em baixo)

# Servidores em todo o mundo, incluíndo a Europa

# Variedade de soluções para qualquer tipo de cliente, incluíndo sites básicos

# Preços descontados a 50% para o primeiro ano

Gestor de Conteúdo

O gestor de conteúdo (CMS) é essencialmente o “esqueleto” do seu site, permitindo-lhe organizar e gerir virtualmente tudo, desde utilizadores, páginas, artigos e multimédia.

Oferece também uma variedade de maneiras de aumentar as funcionalidades do seu site com plugins (extensões) gratuitas e pagas.

O que faz então um bom CMS?

1) Experiência do utilizador

Uma vez que vai passar grande parte do seu tempo nos “bastidores” do seu website (backend), é importante ter um interface confortável, fácil de usar e eficiente.

2) Código

Um CMS com bom códio resultará uma performance geral melhor, maior velocidade e, mais importante, mais segurança.

3) Actualizações

Actualizações regulares ajudam a lutar contra novas ameaças cibernéticas e muitas vezes melhoram a funcionalidade do seu website

4) Extensibilidade

O potencial para instalar extensões que permitam alterar ou melhorar a funcionalidade de certas partes do seu site, não esquecendo o tamanho e a qualidade das extensões disponíveis no seu CMS

5) Longevidade

Construir o seu site num CMS desactualizado e sem manutenções contínuas é uma receita para o desastre, particularmente pelas razões referidas acima

Escolha: WordPress.org

como criar um site, criar um site, fazer um site, Como criar um website

O WordPress é um gestor de conteúdo (CMS) gratuito e open-source (código aberto) e estima-se que cerca de 30% dos websites mundiais sejam geridos em WordPress. Não admira que seja o CMS com mais suporte e versátil do mundo.

Escolhi o WordPress porque:

# Tem um interface fácil e intuitivo de se utilizar

# Excelente performance em termos de velocidade e segurança

# Actualizações constantes para manter o alto nível de segurança

# Permite adicionar mais níveis de segurança (mais à frente)

# Tem uma biblioteca de plugins (extensões) mais vasta e compreensiva do que qualquer outro CMS

# Optimizado de raíz para os motores de busca

Não poderia recomendar qualquer outra plataforma que não o WordPress. Este gestor de conteúdo já tem tudo o que precisa para construir um website para o seu negócio. Poderoso, fácil e completamente gratuito - simplesmente não existe melhor.

​Tema

É practicamente impossível construir um site em WordPress sem primeiro instalar e activar um tema. Basicamente, o seu tema vai “sentar-se” em cima do seu CMS (neste caso, no WordPress) e será responsável pelo design e funcionalidade do seu site.

O que é que um bom tema WordPress deve ter?

(Dica: os princípios básicos são os mesmos do seu CMS. No entanto terá maior ênfase nos aspectos de compatibilidade e design).

1) Código

Um tema com bom código resultará numa performance melhor, mais rapidez e, de novo, mais segurança

2) Actualizações

Actualizações regulares ajudam a lutar contra novas ameaças cibernéticas e muitas vezes melhoram a funcionalidade do seu website

3) Compatibilidade

Os plugins (extensões) são componentes cruciais em qualquer website WordPress. Estes permitem aumentar e melhorar a funcionalidade do site, portanto é importante que o tema escolhido seja compatível com essas extensões terceiras.

4) Design

A liberdade para fazer alterações ao layout e design sem ter que fazer alterações a código ou correr o risco de quebrar componentes do tema

5) Apoio ao cliente

O seu tema será um dos ingredientes-chave na construção do seu site e será também uma das fontes de problemas técnicos. Por essa razão, ter um apoio ao cliente fiável e responsivo é essencial

6) Longevidade

Construir o seu site num tema desactualizado e abandonado poderá expô-lo a eventuais vulnerabilidades e deixará o seu site sujeito a ataques no futuro

Escolha: Thrive Themes

como criar um site, criar um site, fazer um site, Como criar um website

Os temas do Thrive Themes (assim como todos os seus plugins) são conhecidos por serem focados em tornar o seu website numa máquina de conversões.

Escolhi o Thrive Themes porque:

# O código é optimizado para rapidez e performance

# Manutenção constante assim como actualizações regulares com novas características

# Mínimo conflito com outros plugins

# Permite completa customização do layout e design

# O apoio ao cliente é de excelência

# Variedade de exemplos landing pages (páginas de destino) completamente optimizadas para a conversão

Com isto, chegámos ao fim das bases da criação de um site (os alicerces).

Na parte 2 de "Como Criar um Site de Raiz" iremos cobrir os detalhes essenciais, assim como o design.

Um abraço,

-Tiago "alicerces" Faria

About the Author Tiago

O Tiago é um especialista em marketing digital que ajuda startups a criar activos online para a vida através de estratégias simples, económicas e automáticas. Depois de mais de 7 anos a trabalhar na Google em Dublin, este blog é o resultado de anos de experimentação e aprendizagem nas áreas de criação de conteúdo, copywriting e conversões online.

follow me on:

Leave a Comment: