Google Search Console: Como Garantir que Aparece nas Pesquisas
google search console, search console, sitemap xml, submeter site google, google search console o que é

Google Search Console: Como Garantir que Aparece nas Pesquisas

Neste artigo vamos vou focar-me num passo importante para garantir que os seus esforços de criação de conteúdo são indexados nos resultados de pesquisa do Google.

No entanto, nota importante:

Este não é o passo mais importante da sua estratégia de marketing de conteúdo.

O seu foco principal deve estar sempre na criação do melhor conteúdo possível, focado nas necessidades e objetivos do seu público-alvo.

google search console, sitemap, yoast seo, webmaster tools

Se tudo o que fizer for optimizações para motores de busca, os resultados serão frustrantes.

Lembre-se que a sua audiência é constituída por duas partes: as pessoas que lêem o seu conteúdo e os motores de busca que indexam os seus links.

Com isto, avancemos.

Vou assumir que o seu site é feito em WordPress.

Se o seu site não é feito em WordPress.org, recomendo vivamente que considere esta opção versus sites feitos de raiz ou em plataformas tudo-em-um (como Wix.com).

O WordPress é conhecido por ser amigo dos motores de busca, sendo uma vantagem para o seu site obter mais visibilidade nos mesmos.

Depois de publicar o seu primeiro artigo de blog (optimizado para uma palavra-chave específica), o próximo passo será sinalizar ao Google sobre o seu conteúdo, para que este analise o seu site e comece a indexá-lo nos resultados de pesquisa.

Este processo é feito no Google Search Console.

E não se preocupe: não terá que repetir o processo sempre que publicar um artigo novo...

Assim que inclui o seu site no Google Search Console, os “spiders” (rastreadores) vão começar a rastrear o seu site diariamente.

Sempre que publicar um artigo novo, o mesmo será indexado automaticamente.

Comecemos então por ver o que é o Google Search Console.

O que é o Google Search Console (ex Webmaster Tools)

google search console, o que é o google search console

Trata-se de uma ferramenta gratuita que ajuda a ter mais controlo sobre como o seu site é rastreado pelo Google.

No fundo é um meio de estabelecer uma relação de parceria com o motor de busca.

Permite-lhe verificar se o Google tem acesso ao seu conteúdo, entender melhor como o Google vê o seu website, perceber o seu desempenho nos resultados de pesquisa…

E melhor ainda: detetar erros de indexação a tempo e horas, para que possa corrigir rapidamente e não perder “impressões” de visualização e cliques.

Para além do mais, dá-lhe a hipótese de remover conteúdo que não quer que seja exibido nos resultados de pesquisa.

Com isto, avancemos para o próximo passo, que começa no painel WordPress do seu site.

Plugin WordPress para Comunicar com o Search Console: Yoast SEO

pesquisa palavras chave, palavras chave artigo

Todos os sites devem tirar vantagem do tráfego orgânico de motores de busca como o Google.

Existem ferramentas que ajudam a optimizar as suas páginas para os motores de busca e muitas vezes fazem com que o seu site tenha um aumento significativo de visitas.

A melhor ferramenta é o plugin “Yoast SEO”.

Apesar de o WordPress ser geralmente bem optimizado para SEO, o plugin Yoast SEO fornece opções extra que de outra forma só teria acesso através de código.

É também, de longe, o plugin mais popular do WordPress.

Vejamos as suas vantagens:

# Oferece análise a artigos e páginas em tempo real

# Você terá pré-visualização dos seus títulos e descrições em tempo real, que também são completamente editáveis

# Gere por si todos os aspectos mais técnicos (robots.txt, sitemaps, etc)

# Orienta-o para não se esquecer de aspectos importantes como fazer permalinks legíveis para os utilizadores

# Verifica se o seu conteúdo é “legível” tanto para os utilizadores como para os motores de busca

Se estiver interessado em saber mais sobre o Yoast SEO, este vídeo explica-lhe todo o seu potencial:

Assim que tiver instalado o plugin, vejamos qual o primeiro passo:

​Gerar um Sitemap XML

Um sitemap é gerado exclusivamente para os motores de busca e não para os utilizadores.

Basicamente trata-se de um “mapa” do seu site, que indica aos motores de busca qual a estrutura do seu website e facilita a indexação (principalmente de sites mais complexos).

Portanto, no seu painel de WordPress encontre o plugin Yoast SEO, clique na opção “Geral”.

yoast seo, sitemap, sitemap xml, google search console

Depois, ative a opção de Sitemaps XML (clique em “Ligado”), e carregue no botão com ponto de interrogação.

Verá que aparecem mais opções, e de seguida clique em “Veja o sitemap XML”, que o levará para o seu sitemap:

sitemap, sitemap xml, yoast seo, google search console

Deixe esta janela aberta, pois vai precisar do URL mais à frente.

Com isto, estamos prontos para submeter o nosso sitemap no Google Search Console.

E vai ver que é super fácil de fazer.

Como Submeter o Seu Site no Google Search Console

incluir site no google search console, submeter site google search console

Com o seu sitemap gerado, o próximo passo é então fornecer essa informação ao Google para que saiba exatamente onde o encontrar.

Comece por aceder ao Google Search Console.

google search console, submeter site no google search console

Aqui vamos fazer 3 coisas.

1) Aderir à ferramenta

2) Autorizar o seu website

3) Submeter o sitemap do seu site

Comece então por clicar em “Iniciar agora”.

Na página seguinte vai ser pedido que insira o URL do seu site.

Importante: inclua o endereço exato do seu site, incluíndo http:// ou https://, dependendo do tipo de propriedade que tem (se tem certificado SSL ou não).

google search console, indexar website no google, submeter site no google

De seguida, vai ter que fazer download de um código de verificação (verification code) gerado pelo Search Console.

google search console, google search console verification code

Clique em “Download the file” para obter o código de autorização.

Numa janela nova, aceda ao painel WordPress do seu site, selecione de novo no plugin Yoast SEO e escolha a opção “Search Console”.

Aqui aparecerá um campo onde pode inserir o código de autorização que obteve no passo anterior.

google search console, google verification site

Clique em “Autenticar”.

O seu trabalho no painel WordPress está feito.

Como alternativa, pode também clicar no botão que diz “Obter o código de autorização do Google”, onde fará login da sua conta Google e poderá obter o código de imediato.

De volta ao Google Search Console, clique na opção “Verify” para verificar que o código de autorização foi inserido.

google search console, google search console verify site, verificar site google

E pronto, o seu site está ligado ao Search Console!

Avancemos então para a submissão do seu sitemap:

No painel de controlo do Search Console, verá na barra lateral a opção de “Sitemaps”.

Clique aí e insira o URL do sitemap XML gerado no Yoast SEO.

Basta inserir a parte do URL que normalmente é a seguinte: “sitemap_index.xml”, e clicar em “Submit”:

google search console, sitemap xml, inserir sitemap

Esta ação vai fazer upload do seu sitemap no Google Search Console, indicando ao Google exatamente onde está o sitemap do seu site.

Os “spiders” vão então ler primeiro a sua página inicial, e a partir daí vai procurar por links adicionais para indexar nos resultados de pesquisa.

Nota: por esta razão é importante ter um “blog roll” (uma lista de artigos de blog) na sua página de início, para facilitar a leitura das suas páginas mais importantes - os seus artigos de blog.

Como Indexar uma Página Importante no Google Search Console

google search console, indexar página google search console

Imagine que não cria conteúdo muito regularmente, como por exemplo uma vez por mês...

Nota:

Publicar com pouca frequência não é tão eficaz. Recomendo que publique conteúdo pelo menos todas as semanas para dar um sinal aos motores de busca que você é um verdadeiro parceiro como criador de conteúdo regular e de qualidade

Nesse caso, sempre que publicar um artigo e quiser obter visibilidade imediata, a melhor estratégia é fazer um pedido de indexação no Search Console.

No menu principal, clique em “URL inspection” e insira o URL do seu novo artigo.

Verá que aparece uma mensagem a dizer que o URL não está de momento indexado no Google.

google search console, indexing google search console, indexar site no google

Para fazer o pedido, clique em “Request Indexing”.

O Search Console vai testar se o URL pode ser indexado (pode demorar alguns minutos).

Depois de completo o teste, vai receber a mensagem que a indexação foi pedida, e que a página está em lista de espera.

No entanto, que fique claro que não precisa de fazer este exercício sempre que publicar um artigo novo (aliás existe até um limite de pedidos de indexação manual).

Se publicar regularmente, o Search Console vai indexando as suas páginas automaticamente (normalmente no espaço de um dia).

Dedique-se mais à criação de conteúdo relevante para o seu público-alvo - o segredo está na consistência por longos períodos de tempo.

E pronto.

Parabéns, o seu site está agora indexado nos resultados de pesquisa do Google!

Identifique Problemas de Indexação no Google Search Console

Se o seu site estiver a correr na perfeição, o Google irá encontrar as suas páginas e rapidamente indexar nos resultados de pesquisa.

No entanto, por vezes alguma coisa pode correr mal.

Pode haver por exemplo algum conflito com “plugins” que tenha instalado no seu site WordPress que estejam a criar…

Ou por exemplo o seu servidor pode estar em baixo no momento em que os “spiders” tentam entrar no seu site para ler o conteúdo.

Nesse caso, o Search Console vai identificar automaticamente esses problemas para que você tome uma ação específica.

Esses problemas aparecem no relatório “Coverage".

google search console, google search console coverage

Este relatório mostra-lhe que páginas do seu site estão indexadas no Google.

Permite-lhe também saber se existem alguns erros técnicos que previnam certas páginas de ser indexadas.

Se clicar em “Error”, verá listado abaixo que erros foram identificados.

Para simplificar um pouco a sua vida (este relatório não é muito intuitivo), deixo abaixo definições de erros mais comuns:

Server errors (5xx)

Os “spiders” do Google não conseguiram aceder ao servidor do seu site. Isto pode acontecer por exemplo quando o seu site está em baixo no momento em que os “spiders” tentam entrar no seu site

Submitted URL not found (404)

A página não foi encontrada e o seu servidor enviou o código de estado HTTP (404) e a página está “partida”.

Redirect error

A página tem um “redirect” activado mas não está a funcionar.

Submitted URL seems to be a Soft 404

A página foi marcada como “não encontrada”, mas devolveu o código de estado errado no título da página

Submitted URL has crawl issue

Este erro não é muito específico, e exige que você visita a página para tentar descortinar o que está a bloquear.

Identificados os erros…

Pode também selecionar a página em questão e fazer diferentes testes que o podem ajudar a resolver o problema:

1) “Inspect URL” para verificar se os dados de indexação da página no Google (sitemap, datas, últimos “crawls”, etc)

2) “Fetch as Google” para verificar se o Google tem mesmo acesso à página

3) “Test Robots.txt Blocking” para ver se o URL está a ser bloqueado por “robots.txt”

4) “View as a Google Result” para ver como o Google está a indexar a sua página nos resultados de pesquisa

​Google Search Console e a Sua Estratégia de Marketing de Conteúdo

marketing de conteúdo, google search console

Para concluir, se fizer apenas o trabalho inicial de adicionar o seu site ao Google Search Console e incluir o sitemap…

Você está basicamente pronto para seguir!

Continuar a investir na produção de conteúdo de qualidade deve ser o seu foco principal - aquele que mais retorno trará ao seu tempo e energia despendidos.

Utilizar o Google Search Console é basicamente uma tarefa de “ligar e esquecer”, garantindo o essencial da indexação.

A partir daí, encorajo-o a começar um desafio 90 dias de criação de conteúdo para se tornar num parceiro importante para o Google.

Assim que terminar a sua maratona de 90 dias, pode então dar uma olhada no Search Console para ver se existem erros de indexação e corrigir aquilo que for preciso.

Nada que possa fazer dentro da plataforma é tão importante como criar conteúdo de qualidade, optimizado para palavras-chave relevantes de forma consistente e persistente.

Pronto para começar um desafio 90 dias?

Diga-me o que pensa nos comentários abaixo!

About the Author Tiago

O Tiago é um especialista em marketing digital que ajuda negócios locais a criar activos online para a vida através de estratégias simples, económicas e automáticas. Depois de 8 anos a trabalhar na Google em Dublin, este blog é o resultado de anos de experimentação e aprendizagem nas áreas de criação de conteúdo, SEO, copywriting e conversões online.

follow me on:

Leave a Comment: